Em atuação desastrosa, Cruzeiro leva três do Avaí no Mineirão e se aproxima do Z4 da Série B

A semana de trabalho que o técnico Mozart teve para tentar corrigir os erros do Cruzeiro acabou por piorar ainda mais o time. Em uma atuação desastrosa, a Raposa foi presa fácil para o Avaí neste sábado, no Mineirão. Em três contra-ataques, a equipe catarinense venceu por 3 a 0 e impôs aos mineiros o sexto jogo seguido sem ganhar.

Muito mal, o Cruzeiro entrou em campo com cinco mudanças: Norberto, Rhodolfo, Ariel Cabral, Claudinho e Marcelo Moreno. No entanto, o time pouco ameaçou o Avaí e se perdeu em campo após as alterações de Mozart na etapa final, quando o a Raposa perdia por 1 a 0. O treinador tirou o zagueiro Léo Santos para colocar o atacante Wellington Nem. O time ficou completamente perdido e levou mais dois em contra-ataque.

Com o resultado, o Cruzeiro caiu para a 16ª posição, com 11 pontos, e completou a sexta partida seguida sem vencer. Por outro lado, o Avaí engatou o sexto jogo sem perder e pulou para o sexto lugar, com 18 pontos.

A Raposa volta a jogar na próxima terça-feira (20), às 19h, contra o Remo, no estádio Baenão, pela 13ª rodada da Série B. Já o Avaí recebe o Operário na quinta (22), às 21h30, na Ressacada.

Péssimo primeiro tempo

O time estrelado entrou em campo com cinco novidades na equipe titular: Norberto, Rhodolfo, Ariel Cabral, Claudinho e Marcelo Moreno. Mesmo com as modificações, o futebol apresentado era o mesmo das últimas rodadas.

Sem inspiração ofensiva, o Cruzeiro não conseguia fazer a transição do meio-campo para o ataque. Pela ponta, Bruno José era pouco acionado.

Já o Avaí controlava o jogo e conseguiu abrir o placar aos 17 minutos. Em contragolpe puxado após erro do Cruzeiro no ataque, Copete acionou Serrato na intermediária ofensiva. Sem marcação, o volante avançou e bateu da entrada da área acertando o canto de Fábio.

O primeiro chute a gol do Cruzeiro foi aos 28 minutos. Bruno José bateu rasteiro para fácil defesa do goleiro.

Lento em campo, o time celeste acelerou o jogo pela primeira vez em rápida troca de passes e chegou com perigo com Bruno José, que bateu cruzado para a defesa de Gledson.

Meia entra no lugar de zagueiro, time fica ainda mais perdido e leva mais dois

Insatisfeito com a atuação do time, o técnico Mozart mudou no intervalo e fez três alterações: Sobis, Rômulo e Felipe Augusto nos lugares de Claudinho, Lucas Ventura e Jean Victor.

A equipe celeste voltou um pouco melhor, e Marcelo Moreno teve duas grandes chances para empatar em jogadas semelhantes. Aos 5, o atacante recebeu cruzamento na medida de Rômulo, de frente para o gol, mas cabeceou no travessão. Aos 18, o boliviano recebeu cruzamento de Norberto e deu um peixinho, mas mandou para fora.

Aos 20 minutos, Mozart decidiu mandar o time pra frente tirando o zagueiro Léo Santos para colocar o atacante Wellington Nem. Outra mudança foi Giovanni na vaga de Bruno José. Desta forma, Ariel Cabral foi deslocado para a zaga.

Com as mudanças, o Cruzeiro se perdeu completamente em campo. Quatro minutos depois, o Avaí ampliou o placar em novo contra-ataque. Getúlio arrancou em velocidade e encontrou Renato livre na área. O jogador só teve o trabalho de mandar para as redes.

Desarrumado em campo, o Cruzeiro levou o terceiro aos 35 minutos. Em outro contragolpe, o terceiro, Copete pegou a defesa celeste completamente desajustada e encontrou Renato, de novo, livre na área para só empurrar para o fundo do gol.

Cruzeiro 0 x 3 Avaí

Cruzeiro: Fábio; Norberto, Léo Santos (Wellington Nem), Rhodolfo e Jean Victor (Felipe Augusto); Ariel Cabral, Lucas Ventura (Rômulo), Claudinho (Rafael Sobis) e Marcinho; Bruno José e Marcelo Moreno. Técnico: Mozart

Avaí: Gledson; Edílson (João Lucas), Betão, Rafael Pereira e Diego Renan; Bruno Silva (Wesley Soares), Serrato (Valdívia) e Lourenço; Copete, Vinícius Leite (Renato) e Getúlio (Júnior Dutra). Técnico: Claudinei Oliveira

Motivo: 12ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Data: 17 de julho de 2021, sábado, às 16h30
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Gols: Serrato (17’/1º), Renato (24’/2º, 35’/2º)

Cartão Amarelo: Edilson, Renato, Bruno Silva (Avaí); Giovanni (Cruzeiro)

Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)
Auxiliares: Fábio Pereira (TO) e Cipriano da Silva Sousa (TO)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: