Fluminense empata com o Junior Barranquilla e segue líder do seu grupo

Depois de uma verdadeira saga para chegar até Guayaquil (no Equador), com direito a escala na Colômbia, o Fluminense empatou em 1 a 1 com Junior Barranquilla na noite desta quinta-feira, no Estádio Monumental de Barcelona. O atacante Borja, ex-Palmeiras, abriu o placar do jogo de pênalti, e o garoto Kayky empatou ainda no primeiro tempo. Com o resultado, o Flu segue líder do Grupo D da Libertadores.

O Fluminense poderia ter vencido? Poderia. Mas, dadas as cirscuntâncias, o empate ficou de bom tamanho para o time de Roger Machado, que fez um bom primeiro tempo principalmente graças aos garotos de Xerém como Kayky, Luiz Henrique e Calegari. A exceção foi aos oito minutos, quando Kayky tentou desarmar Fuentes dentro da área, e o árbitro marcou pênalti – os jogadores do Flu reclamaram bastante porque o garoto tocou na bola. Borja converteu e abriu o placar, mas Kayky deixou tudo igual aos 19 aproveitando o desvio de cabeça de Luccas Claro após o escanteio.

No segundo tempo, o Fluminense perdeu fôlego, embora Fred quase tenha marcado o segundo em cabeçada com violência defendida pelo goleiro Viera. As substituições de Roger Machado não surtiram muito efeito, e o Junior cresceu na reta final. O bom momento dos colombianos passou pelos pés de Pajoy, que teve ao menos três grandes oportunidades em chutes de fora da área – em um deles, a bola beijou o travessão.

Com o empate, o Fluminense segue invicto na Libertadores, já qque empatou com o River Plate na estreia e venceu o Santa Fe na segunda rodada. Como River e Santa Fe empataram na Colômbia, o Flu segue na liderança do Grupo D, com cinco pontos (mesma pontuação do River, que tem um gol pró a menos: 4 contra 3).

O chileno Julio Bascuñan comandou uma arbitragem confusa no Estádio Monumental, principalmente no primeiro tempo, onde parece ter perdido um pouco o controle da partida. O pênalti marcado em cima de Fuentes foi bastante questionado pelos jogadores do Fluminense, e o técnico Roger Machado gritou a todo momento da área técnica: “Não deixem o de preto tirar a gente do jogo”. No segundo tempo, os times dosaram nas reclamações, e o jogo seguiu sem grandes confusões.

As duas equipes voltam a campo pela Libertadores na próxima quarta-feira, às 21h (de Brasília). O Fluminense recebe o Santa Fe no Maracanã, enquanto o Junior Barranquilla enfrenta o River Plate em casa.

Antes disso, no domingo, o Fluminense faz o jogo de volta da semifinal do Campeonato Carioca contra a Portuguesa. O jogo será às 16h, no Maracanã.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: