Galo vence Botafogo por 2 a 0 e se classifica para as quartas de final

O Atlético encerrou um amargo jejum, que já durava 25 anos. Eliminou o eterno algoz Botafogo da Copa Sul-Americana, com mais uma vitória, agora por 2 a 0, está classificado para as quartas de final da competição e vai enfrentar o La Equidad, da Colômbia, na próxima etapa.

A última vez que o Galo eliminou o time carioca de uma competição mata-mata foi no longínquo 1994, nas quartas de final do Campeonato Brasileiro. Depois, nada menos do que sete eliminações, por diversos torneios, incluindo a própria Sul-Americana. Mais do que a vitória e a vaga, fim do jejum no confronto e um chute na zica que cercava as decisões contra a equipe carioca.

A conquista da vaga confirmou a fama do Independência como um verdadeiro caldeirão e palco importante para classificações atleticanas. Sempre que fez o segundo jogo de um mata-mata no Horto, desde a reforma, em 2012, o Galo só perdeu uma partida das 29 que disputou (contra o Figueirense, pela Copa do Brasil de 2018, e ainda assim se classificou nos pênaltis), incluindo esse duelo contra o Botafogo.

E a classificação não foi confirmada com tanta tranquilidade. Em um Independência lotado, o Botafogo não se intimidou e, precisando do resultado, já que havia perdido o jogo de ida por 1 a 0, no Rio, saiu para o jogo e assustou, testando o goleiro Cleiton desde o início e até mesmo acertando a trave no primeiro tempo, com Marcinho. O Galo equilibrou o jogo, mas ficou longe de marcar na etapa inicial. Otero foi o que mais tentou, mas sem direção.

A postura mudou no segundo tempo, quando o Galo foi mais incisivo, jogou boa parte da etapa final no campo adversário e aí foi a vez de o goleiro Gatito Fernández trabalhar. Apesar da pressão e do domínio, o gol demorou para sair e só veio em uma cobrança de pênalti de Fábio Santos, aos 32 minutos. A falta foi em Jair, um dos destaques da noite no Horto. Com o Botafogo aberto para tentar ao menos empatar, o Atlético soube aproveitar os espaços e chegou ao segundo gol, com Vinicius, após rebote de um chute de Ricardo Oliveira, aos 40 minutos. Vaga confirmada e passaporte carimbado para a Colômbia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: