Cruzeiro e Fred tentam encerrar jejuns em jogo contra o Athletico-PR

Com a Copa Libertadores como prioridade, o Cruzeiro vai usar time alternativo mais uma vez no Campeonato Brasileiro, pelo qual recebe o Athletico-PR neste sábado, às 19h, no Mineirão, pela 12ª rodada. Mas o “misto” celeste será quente, com jogadores de destaque ou que costumam entrar nas partidas mais importantes. Tudo para tentar voltar a vencer pela competição depois de quase três meses – a última foi em 5 de maio, quando fez 2 a 1 no Goiás, também no Gigante da Pampulha.

O mais renomado que estará em campo amanhã é o atacante Fred. Artilheiro da equipe na temporada, com 16 gols, além de ter dado quatro assistências, o centroavante se recuperou da labirintite que o impediu de viajar no início da semana para Buenos Aires, onde a Raposa ficou no 0 a 0 com o River Plate, no duelo de ida das oitavas de final da Libertadores. Como o time do Cruzeiro, ele também luta contra um jejum pessoal: já são 12 partidas sem balançar as redes.

O último jogo em que Fred marcou foi na vitória sobre o Deportivo Lara por 2 a 0, dia 23 de abril, na Venezuela, ainda pela fase de grupos da Copa Libertadores. À época, ele tinha média de 0,94 gol por partida (16 em 17 jogos). Em função da queda de rendimento, o índice baixou para 0,55 (16 gols em 29 jogos). No geral, o veterano de 35 anos é o 24º maior artilheiro da história do Cruzeiro, com 76 gols em 115 apresentações.
Fred tenta recuperar a titularidade na equipe principal, perdida para Pedro Rocha desde a retomada das disputas após a parada para a Copa América. Será o segundo jogo como titular desde então, mas a primeira só ocorreu porque Thiago Neves não estava 100% fisicamente para enfrentar o Atlético, no confronto de volta das quartas de final da Copa do Brasil.
O camisa 9 celeste não se saiu bem nessa partida. Segundo o técnico Mano Menezes – que hoje completa três anos ininterruptos à frente do time –, a intenção era que Fred segurasse a bola na frente, uma vez que a Raposa poderia perder por até dois gols de diferença depois de ter ganhado por 3 a 0 na ida. Isso não foi feito, resultando em muita pressão e vitória do adversário por 2 a 0.

SEQUÊNCIA

Outro que terá nova chance é o também atacante David. Se nunca teve sequência como titular desde que foi contratado ao Vitória, em janeiro do ano passado, ele quer mostrar que pode ser útil durante as partidas, ganhando a confiança de Mano. Para isso, nada melhor que ajudar o time a voltar a vencer, preferencialmente balançando a rede. “A gente vem se cobrando a vitória, estamos com o sinal de alerta ligado. Não temos de ficar pensando só no River. Precisamos voltar a ganhar no Brasileiro”.
Na rodada passada do Brasileiro, Mano também escalou reservas, que empataram por 0 a 0 com o Bahia, em Salvador. Agora, David acredita que a resposta pode ser ainda melhor. “Ele tem confiança na gente, o jogo do Bahia é a prova”, diz o atacante, que marcou quatro gols em 45 partidas com a camisa celeste.
Como também está nas oitavas de final da Libertadores (perdeu para o Boca Juniors por 1 a 0, quarta-feira, na Arena da Baixada), o Athletico deve trazer time reserva a BH. David não acredita que isso significará facilidades para o Cruzeiro: “Eles também vão querer a vitória. Só que estaremos em casa e precisamos vencer”.

SEM TRANSMISSÃO

Cruzeiro x Athletico não terá transmissão por emissoras de TV. O clube paranaense é o único da Série A do Brasileiro que não assinou contrato com o Grupo Globo para transmissão via pay-per-view. Em nota, a direção afirma “que não concorda com a forma injusta de distribuição das receitas de PPV. Pelo formato atual, as receitas são muito concentradas. Apenas dois clubes (Flamengo e Corinthians) recebem valores, juntos, 40 vezes maiores que o Furacão”.
O Athletico vendeu os direitos de transmissão da TV aberta para a Globo. Na TV por assinatura, preferiu a proposta da Turner e tem exibidos o confrontos com equipes que também acertaram com os norte-americanos – Bahia, Ceará, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos. O Cruzeiro, por sua vez, assinou com a Globo para todas as plataformas: TV aberta, assinatura e pay-per-view. Assim, o jogo de amanhã poderia ser transmitido pela Globo na TV aberta, mas isso não ocorrerá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: