Virada que Atlético busca contra Cruzeiro ocorreu oito vezes na Copa do Brasil

Na Cidade do Galo, o discurso é um só: não desistir. Após derrota por 3 a 0 para o Cruzeiro na partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil, o Atlético precisa de uma goleada no Independência para avançar. Missão impossível? Não exatamente. Na história da competição, oito vezes o time que perdeu o primeiro jogo por três gols de diferença conseguiu a reviravolta.

Em 31 edições do torneio – que começou a ser disputado em 1989 -, conseguiram a façanha os seguintes clubes: Fluminense (2001), Treze-PB (2005), Corinthians (2005), Criciúma (2006), Athletico-PR (2007), Juventus-SP (2008), América-RN (2014) e Flamengo (2014). Em três dessas oito oportunidades, o classificado se definiu em função no número de gols marcados fora de casa, que, desde 2018, não é mais critério de desempate.
Na história da Copa do Brasil, 68 confrontos no formato ida e volta terminaram com triunfos com vantagem de três gols de diferença na primeira partida. Ou seja: em 11,7% das vezes (oito jogos), a reviravolta foi alcançada.

Apenas uma vez a virada foi conseguida como visitante. Na terceira fase de 2014, o América-RN perdeu a ida para o Fluminense por 3 a 0, na Arena das Dunas, em Natal. Na volta, a histórica vitória por 5 a 2 em pleno Maracanã garantiu a classificação ao time potiguar.

<i>(Foto: LUCIANO BELFORD/ELEVEN/ESTADAO CONTEUDO)</i>
Na segunda fase de 2007, o Rio Branco-PR derrotou por 3 a 0 o Villa Nova no jogo de ida. A partida de volta não foi realizada, porque o clube paranaense foi eliminado por escalação irregular. Este confronto, portanto, não foi considerado pelo levantamento do Superesportes.

Missão alvinegra

Na última quinta-feira, o Atlético perdeu o jogo de ida para o Cruzeiro por 3 a 0, no Mineirão. Para avançar sem depender de disputa por pênaltis, o time alvinegro precisa vencer por pelo menos quatro gols de diferença. Triunfo por três de vantagem leva a decisão para as penalidades.
Apesar de a missão ser difícil, o técnico Rodrigo Santana mostrou confiança no poder de superação dos jogadores. “A gente precisa fazer a nossa parte, com muita atenção, com concentração, vontade de vencer e de virar essa decisão. O placar foi muito elástico, mas está em aberto. Se a gente ainda tem esses últimos 90 minutos, a gente vai lutar até o final para procurar reverter”, garantiu.
A partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil está marcada para esta quarta-feira, às 19h15, no Independência. Se conseguir avançar, será a primeira vez que um time consegue a façanha numa fase tão aguda da competição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: