Seleção isola Richarlison e prepara vacina contra surto; caxumba tirou 5 nomes do Grêmio em 2016

Diagnosticado com caxumba, Richarlison é baixa para a partida contra o Paraguai, nesta quinta-feira (27 de junho), pelas quartas de final da Copa América. Além da possibilidade de perder o atleta para o resto da competição, o risco de surto preocupa toda a comissão técnica.

Em nota oficial, a CBF afirmou que toda a delegação será vacinada após o jogo. O atleta está isolado no seu quarto. Só que o contato do atleta com os demais, já que ele treinou normalmente na quarta-feira, deixa em aberto a possibilidade de contaminação.

Vale lembrar que em 2016, em Porto Alegre, um caso de caxumba acabou não sendo isolado no Grêmio. Pedro Geromel foi o primeiro contaminado e depois viu Luan, Ramiro, Henrique Almeida e Thiago pegarem a doença.

Em campo, segundo o comentarista Paulo Vinícius Coelho, existe vida sem Richarlison. Pelo que Tite vem trabalhando com a equipe, Willian surge como a primeira opção pelo setor direito, seguido de David Neres. No entanto, PVC não descarta a mudança do 4-2-3-1 para o 4-1-4-1, com Coutinho aberto pela direita e Paquetá centralizado.

Sem Casemiro, suspenso, Tite vai iniciar a partida decisiva com Allan. Durante a coletiva na véspera do confronto, o treinador revelou a escolha pelo meio-campista e garantiu também o trio formado por Jesus, Firmino e Everton.

Provável Brasil: Alisson; Dani Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Allan, Arthur e Coutinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: