Marcelo Moreno diz que é Cruzeiro quem tem que fazer esforço para tirá-lo da China, onde está valorizado

Após a derrota para a Venezuela, que eliminou a Bolívia da Copa América, o atacante Marcelo Moreno voltou a falar de um possível retorno ao Cruzeiro.

Atualmente jogando no Shijiazhuang Ever Bright, da 2ª divisão da China, o centroavante se disse “valorizado” no futebol asiático, mas deixou portas abertas para uma volta à Raposa.

“Eu estou muito bem na China. O pessoal de lá valoriza bastante o meu trabalho, acabei de fechar um contrato de três anos. Obviamente, é difícil sair de lá no momento, mas sempre existe possibilidade de negociação. Então, vamos esperar o que vai acontecer daqui para frente”, afirmou, na zona mista do Mineirão.

“Estou muito feliz de estar jogando em alto nível novamente, ainda mais numa Copa América, que te coloca na vitrine do futebol brasileiro novamente. Vamos esperar o que vai acontecer”, acrescentou.

Questionado se aceitaria reduzir seu salário, que atualmente é fora dos padrões do futebol brasileiro, e principalmente de um clube em crise financeira como o Cruzeiro, Moreno deixou nas entrelinhas que pensaria no caso.

Contudo, salientou que quem tem que fazer o esforço para tirá-lo da China é o time mineiro.

“O problema nem é da minha parte (questão salarial), mas sim a negociação entre os clubes, que acho o que seria mais difícil no momento”, observou.

“Até agora, ninguém do Cruzeiro entrou em contato. Acredito que eles vão conversar com o meu clube, se realmente tiver algum interesse”, complementou.

O boliviano ainda contou que segue acompanhando as partidas da Raposa pela televisão e que está por dentro das notícias da crise institucional celeste. Todavia, garantiu que a equipe dará a volta por cima.

“Sempre que dá na China, por causa do horário, eu acompanho (os jogos do Cruzeiro). Eu vi o que aconteceu (escândalos recentes), mas acredito que tudo possa ser resolvido. O Cruzeiro é grande, tem muita história e vai resolver isso logo”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: