Holanda supera Camarões e segue com 100% na Copa do Mundo feminina

Holanda segue com 100% de aproveitamento na Copa do Mundo feminina de fuetbol após bater a seleção de Camarões por 3 a 1, neste sábado.

Com dois gols marcados por Vivianne Miedema e um por Dominique Bloodworth, a equipe europeia chega à liderança do Grupo E com duas vitórias e espera pela partida entre Canadá e Nova Zelândia para garantir a primeira posição na rodada. Já Camarões, que descontou com Gabrielle Onguéné, segue sem somar pontos no mundial, ocupando apenas a quarta colocação.

Os feitos de Miedema no confronto levaram a jogadora do Arsenal aos 60 gols marcados em partidas pela seleção, tornando-a a Maior artilheira da história da Holanda. A marca antes pertencia a Manon Melis.

As europeias voltam a campo na próxima quinta-feira, às 13h, quando enfrentam o Canadá no Stade Auguste-Delaune II, em Reims. Enquanto isso, no mesmo horário, Camarões e Nova zelândia fazem seu último jogo na fase de grupos no Stade de la Mosson, em Montpellier.

De igual para igual

Apesar dos primeiros minutos mostrarem uma Holanda concentrada ao redor da área adversária, em busca de uma infiltração e tentativa de gol, Camarões não levou só pressão e após os dez minutos iniciais, conseguiu sair para o ataque e levar perigo à meta de van Veenendaal.

Mesmo assim, as européias tinha mais posse de bola e rondava a intermediária da seleção africana, tentando trabalhar a bola. As tentativas paravam na falta de pontaria ou na boa defesa camaronesa, que seguia compacta. Por outro lado, quando Camarões subia ao ataque, com um ritmo forte, as jogadoras logo buscavam a definição do lance e assustavam a defesa adversária.

A resposta de Camarões foi imediata. Apenas dois minutos depois, antes dos acréscimos, Onguené recebeu ótimo lançamento e aproveitou a saída errada da goleira, se antecipando e conseguindo tirar a bola da marcação, mandando livre para o fundo do gol, antes da chegada da zagueira.

Imposição do jogo holandês

A igualdade no placar durou praticamente só durante o intervalo, com a Holanda voltando a ter vantagem com apenas dois minutos da segunda etapa. Em cobrança de falta com jogada ensaiada, a bola chegou na área pela direita e, após cruzamento, a zaga se enrolou e tirou mal, deixando Bloodworth na cara do gol, só para empurrar para a rede.

Depois de ampliar, a Holanda não parou de pressionar e seguiu com mais posse de bola, tentando levar perigo à área adversária. Camarões não conseguia reagir e tinha poucas chances de chegar à intermediária holandesa. Só depois do 30 minutos que a seleção africana chegou muito perto de empatar, com ótima jogada de Onguené e finalização de Akaba, que desviou na zaga e tirou tinta da trava.

O susto fez a Holanda intensificar a pressão e chegou ao terceiro gol com mais um de Miedema. A camisa recebeu passe de Beerensteyn e entrou na área para chutar forte no meio da meta, mas o foguete foi indefensável para Ngo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: