Sport leva virada do Operário-PR e perde invencibilidade na Série B

Caiu o último invicto da Série B do Campeonato Brasileiro. Na noite desta terça-feira, o Sport perdeu para o Operário-PR por 2 a 1 de virada, no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa. O Sport saiu na frente com Sammir, mas Schumacher e Felipe Augusto marcaram a favor do Operário, que conheceu a sua segunda vitória na competição.

Com o resultado, o Operário saiu do 17º lugar para o 11º, com sete pontos ganhos. Entretanto, deve perder posições ao longo da sexta rodada da Série B. Em compensação, a equipe dirigida por Guto Ferreira se mantém em quarto. Porém, pode perder o posto no G4 da Série B.

Ao longo dos 90 minutos, o jogo foi prejudicado pela chuva e pelo gramado pesado em Ponta Grossa. Assim, prevaleceu o esforço físico do Operário em detrimento da técnica do Sport, especialmente no segundo tempo, em que os paranaenses foram superiores e conseguiram a virada.

Na próxima rodada, o time paranaense vai pegar o Brasil de Pelotas, fora de casa, no sábado, dia 8 de junho, às 16h30 (horário de Brasília). No mesmo dia, o Sport recebe o Vitória.

O jogo

A partida começou truncada em Ponta Grossa. Com a forte chuva e o gramado encharcado, a bola pouco rolava. Assim, os times tinham dificuldades no início, com poucas jogadas perigosas.

Aos nove minutos, o Operário teve uma boa chance de abrir o placar. Maílton levantou a bola na área, Schumacher ganhou na raça e mandou de bico. Maílson defendeu bem. Na sequência, o Sport respondeu com Hernane em chute de fora da área e Simião segurou firme.

Aos poucos, o Sport começava a dominar o jogo, mesmo com as dificuldades no gramado. Norberto tentou achar Hernane e Lázaro fez o corte. No rebote, Sammir chutou, e o zagueiro salvou de novo. Em mais uma tentativa, Sander mandou por cima do gol.

Até que os comandados de Guto Ferreira saíram na frente. Em contra-ataque mortal, Guilherme arrancou da defesa e achou Sammir dentro da área. O camisa 10, com tranquilidade chutou bem e abriu o placar no Germano Kruger.

Com 30 minutos de jogo, os pernambucanos perderam uma chance clara. Guilherme recebeu livre de Ezequiel e na cara de Simão chutou em cima do goleiro, que defendeu a bola com o peito. Antes do final da primeira etapa, Hernane e João Igor perderam boas oportunidades, mas nada que impedisse a vitória parcial por 1 a 0.

Na etapa complementar, o estado do gramado prejudicou a partida. Com muita chuva e totalmente alagado, o jogo tinha poucos lances de perigo. O Sport tentava administrar o resultado e, por pouco não ampliou o marcador. Sammir cobrou escanteio fechado, e Simão afastou de soco.

O Operário tinha melhorado muito. Na base do abafa, o time conseguiu um pênalti aos 14 minutos. Cleberson derrubou Lucas Batatinha na entrada da área. Na cobrança, Schumacher cobrou no canto esquerdo de Maílson, que ainda tocou na bola, mas não evitou o empate.

A partida seguia com o Operário superior. Maílton arriscou de longe e exigiu boa defesa de Maílson. Na cobrança de escanteio, Felipe Augusto de cabeça marcou o gol da virada. A virada era justa, pois os paranaenses eram superiores no segundo tempo.

O Sport tentou pressionar, mas esbarrava no gramado. Até que aos 40 minutos, Juninho teve boas condições de marcar, cara a cara com Simão. Entretanto, o jogador bateu na bola com a canela e a redonda se perdeu pela linha de fundo. Foi o último lance da partida, que terminou com vitória do Operário por 2 a 1.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: