CSA campeão: Mota e Michel entre os heróis

Equilíbrio, sintonia perfeita entre ataque e defesa e um final feliz. Assim foi a trajetória do CSA até o título da Série C 2017. Com uma campanha regular durante todo o campeonato, o time alagoano conquistou 12 vitórias em 24 jogos, sofrendo apenas três derrotas e nove empates. No ataque, o Azulão foi pontual balançando as redes em 27 oportunidades. E na defesa foi ainda mais seguro, levando somente 14 gols ao longo da competição.

Por trás desses números, existem duas figuras importantes: Wills Mota Moreira e Michel Douglas Guedes, o paredão e o artilheiro. Defendendo a meta alagoana em 21 partidas, o arqueiro azulino foi vencido pelos oponentes 13 vezes, sendo decisivo principalmente no segundo jogo da decisão. Impedindo o ataque do Fortaleza, garantiu o empate e por consequência o título inédito.

– Quando o time precisa de mim, as três muralhas do CSA entram em campo por isso não passa nada. É sempre um ajudando o outro, um brigando pelo outro – comentou o arqueiro do Azulão, se referindo aos companheiros de posição.

Lá na frente, o camisa 9 da equipe foi certeiro. Artilheiro do time com oito gols, balançou as redes em momentos cruciais. Na fase mata-mata, Michel se fez ainda mais presente marcando contra todos os adversários. Na final, não foi diferente, o atacante fez o primeiro gol da vitória no jogo de ida que garantiu a vantagem do empate.

– Mas que ninguém o atacante quer fazer gol no jogo. Queira sair com a vitória diante da nossa torcida, mas o 0 a 0 foi importante. Fizemos um bom jogo lá em Fortaleza. Agora nada melhor que comemorar com essa festa bonita que a gente estava merecendo tanto – disse o jogador.

Michel Douglas também agradeceu o apoio da torcida azulina, que lotou o Rei Pelé e ajudou o CSA a segurar o ímpeto do Fortaleza, que precisava do resultado. Quando o clube alagoano era atacado, mais barulho vinha das arquibancadas.

– A torcida veio fazendo o seu papel desde o início do campeonato. Um papel bem feito cantando e nos apoiando. A gente sabia que íamos sofrer uma pressão normal aqui dentro de casa, mas suportamos bem e conseguimos sair com o título.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: