Desejo de voltar ao Atlético e propostas do futebol brasileiro: Bernard abre o jogo sobre momento da carreira

O meia-atacante Bernard, revelado nas categorias de base do Atlético e campeão da Libertadores de 2013 pelo clube, viveu noite inspirada nessa terça-feira. Ele marcou os dois gols da vitória do Shakhtar Donetsk por 2 a 1 sobre o Feyenoord, pela 3ª rodada da Liga dos Campeões.

E essa não foi a única boa partida do jogador nesta temporada. Bernard esteve em campo em 13 dos 15 jogos do Shakhtar.  Ele marcou quatro gols e deu uma assistência. Esse bom momento tem despertado o interesse de alguns clubes em contratar o atleta de 25 anos. Ele tem contrato com o clube ucraniano até julho de 2018. Em entrevista ao programa Tá na Área, do canal Sportv, nessa quarta-feira, o meia-atacante falou sobre sua carreira, revelou desejo de voltar ao Atlético e comentou sobre a Seleção Brasileira.

Bernard nem sempre viveu bom momento na Europa. Quando chegou ao Shakhtar, em agosto de 2013, enfrentou problemas com o ex-treinador Mircea Lucescu, chegou a ficar afastado do elenco principal e cogitou retornar ao Brasil. O jogador comentou sobre todos esses momentos.

“Eu vivi três anos de bastante dificuldade e conflitos com o antigo técnico, mas desde que o Paulo Fonseca chegou eu comecei a jogar futebol, a ser titular… Faz mais de um ano que ele chegou e eu estou vivendo um momento especial, pude voltar a ter alegria jogando futebol, porque eu tinha desanimado em função dos conflitos e de não estar jogando, mas agora o momento é diferente, com um técnico que deu outra cara para a equipe.. Estou vivendo um momento muito feliz e espero continuar assim”

Há algum tempo, o nome de Bernard tem sido ventilado como possível alvo de alguns times brasileiros, como São Paulo e Palmeiras. Questionado sobre a possibilidade de retornar ao Brasil para jogar no Atlético, ele revelou que tem um carinho pelo clube, mas não garantiu que jogará novamente no Galo.

“O que importa é o projeto que o clube vai apresentar para mim. É lógico que o Atlético é um clube que tenho um carinho enorme, um clube que tenho preferência em voltar, por tudo que eu conquistei, por ter sido o clube que me deu a oportunidade de mostrar para o mundo o meu valor e o meu futebol. Mas não dá para saber. Pode ser que em um futuro próximo eles não esperem que eu possa render bem dentro do clube. O atleta de futebol tem que estar sempre preparado para novas metas e novos objetivos, então, o jogador não pode fechar a porta em nenhum lugar. O interesse é sempre bem vindo, mas o que vai acontecer daqui para frente é difente. Eu não posso dar nenhuma certeza para o Atlético, assim como Atlético não pode dar essa certeza para mim. Eu tenho que ter a consciência que existem outros clubes, mas, sem dúvida, eu tenho um desejo enorme de voltar para o Atlético. Quem sabe isso pode acontecer no futuro”, afirmou.

Leia, na íntegra, a entrevista de Bernard:

Dificuldade de adaptação e momento atual no Shakhtar Donetsk

“Eu vivi três anos de bastante dificuldade aqui com o antigo técnico, mas desde que o Paulo Fonseca chegou eu comecei a jogar futebol, a ser titular… Faz mais de um ano que ele chegou e eu estou vivendo um momento especial, pude voltar a ter alegria jogando futebol, porque eu tinha desanimado em função dos conflitos e de não estar jogando, mas agora o momento é diferente, com um técnico que deu outra cara para a equipe, estou vivendo um momento muito feliz e espero continuar assim”

Assédio de clubes brasileiros

“O interesse é sempre bem-vindo. O jogador de futebol não pode descartar nada. Quando existem clubes interessados eu fico bastante feliz, por que é o reconhecimento do trabalho que venho fazendo aqui no Shaktar. Mas eu ainda tenho nove meses de contrato, tenho que continuar focado aqui, trabalhando.. A Champions League é um campeonato que dá bastante visibilidade, então, tenho que ficar focado e deixo tudo nas mãos dos meus empresários. É claro que eu sei do interesse vindo de alguns lugares, mas procuro nem saber quais são os clubes, justamente para manter o meu foco nos jogos e nas competições. Se eu fizer tudo certo por aqui, me dedicando e me esforçando, procurando evoluir, os interesses vão acontecer. É difícil falar sobre o futuro, o Shaktar tem interesse em renovar, existem outros clubes também interessados, mas é o momento de poder ter a cabeça no lugar. É uma situação que envolve muitas pessoas, família, amigos, pais, empresários… É preciso ter tranquilidade e inteligência para escolher o melhor para mim”

Desejo de voltar ao Atlético

“O que importa é o projeto que o clube vai apresentar para mim. É lógico que o Atlético é um clube que tenho um carinho enorme, um clube que tenho preferência em voltar, por tudo que eu conquistei, por ter sido o clube que me deu oportunidade de mostrar para o mundo o meu valor e o meu futebol. Mas não dá para saber. Pode ser que em um futuro próximo eles não esperem que eu possa render bem dentro do clube. O atleta de futebol tem que estar sempre preparado para novas metas e novos objetivos, então, o jogador não pode fechar a porta em nenhum lugar. O interesse é sempre bem vindo, mas o que vai acontecer daqui para frente é difente. Eu não posso dar nenhuma certeza para o Atlético, assim como Atlético não pode dar essa certeza para mim. Eu tenho que ter a consciência que existem outros clubes, mas, sem dúvida, eu tenho um desejo enorme de voltar para o Atlético. Quem sabe isso pode acontecer no futuro”

Retorno à Seleção Brasileira

“Eu tenho a consciência de que o grupo está praticamente fechado. Eu tenho certeza que a Seleção vai muito forte. Desde a chegada do Tite, ele deu outra cara para a equipe. O time está vindo com uma intensidade muito alta dentro dos jogos. É lógico que eu tenho o desejo de voltar à Seleção, é uma das minhas metas para o futuro, então, eu tenho que me dedicar e me empenhar cada vez mais aqui. O jogador não tem espaço para acomodar. A partir do momento em que ele se acomoda, vão aparecer outros jogadores que vão se dedicar e conquistar aquilo que era do jogador acomodado. Eu tenho esse desejo e tenho isso como meta [voltar à Seleção]. Vou correr atrás disso, mas se vai acontecer e vou t

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: