Cruzeiro vence a Ponte de virada

Nem o ambiente político tumultuado do clube nem o desespero da Ponte Preta. Nada disso foi páreo para frear o bom momento do Cruzeiro, que bateu a Ponte Preta por 2 a 1, neste sábado, em jogo adiantado da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Embora tenha vencido, a Raposa fez um primeiro tempo fraco, levou um gol, mas teve força suficiente para virar a partida na etapa final.

O ex-atleticano Danilo abriu o placar para o time de Campinas. Thiago Neves, o melhor em campo, empatou e serviu Manoel no segundo gol. O zagueiro celeste não entrava em campo desde o dia 30 de julho, no empate sem gols com o Vitória.

O primeiro tempo do Cruzeiro foi muito abaixo do que o time pode render. Apenas duas finalizações, nenhuma delas com perigo. Faltou inspiração, intensidade e doação dos jogadores em campo. Individualmente, ninguém do lado azul conseguiu se destacar. A Raposa até teve a bola (mais de 70% da posse), mas não conseguiu penetrar na área da equipe paulista.

A Ponte Preta, por sua vez, buscou o jogo nos primeiros minutos e logo encontrou o gol. O lateral-esquerdo Diogo Barbosa recuou mal para o goleiro Rafael, Lucca aproveitou a bobeira, driblou o arqueiro celeste, que derrubou o atacante na área. Na cobrança do pênalti, Danilo bateu com força, no ângulo: 0 a 1.

Se faltou quase tudo no primeiro tempo, o Cruzeiro reagiu na etapa final. O time pressionou a Ponte Preta e chegou com perigo em muitos momentos. Importante destacar o bom desempenho do armador Thiago Neves, autor do gol de empate e dono da assistência no tento da virada.

A igualdade no placar veio aos 28 minutos. Hudson entrou na área e chutou, mas a defesa afastou parcialmente. A bola sobrou para Alisson, que bateu forte. Aranha conseguiu rebater, e a redonda sobrou para Thiago Neves empatar de cabeça: 1 a 1.

A Ponte não resistiu à blitz cruzeirense. A virada ocorreu aos 30 minutos com Manoel. Thiago Neves mandou na cabeça do zagueiro, que só escorou para o gol: 2 a 1. A equipe paulista ameaçou logo no lance seguinte: Emerson Sheik  ficou cara a cara com Rafael. O goleiro da Raposa defendeu e garantiu a vitória celeste.

CRUZEIRO 2 X 1 PONTE PRETA

CRUZEIRO
Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Rafinha (Elber), Alisson (Lucas Romero) e Thiago Neves; Rafael Sobis (Rafael Marques)
Técnico: Sidnei Lobo (auxiliar)

PONTE PRETA
Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Artur (Yago); Elton, Jean Patrick (Fernando Bob) e Wendel (Jorge Mendoza); Danilo, Sheik e Lucca
Técnico: Eduardo Baptista

Gols: Danilo (Ponte Preta) e Thiago Neves e Manoel (Cruzeiro)

Cartões amarelos: Rafael, Diogo Barbosa, Hudson, Rafinha e Thiago Neves (Cruzeiro).

Cartão Vermelho: Elton (Ponte Preta)

Público presente: 15.397
Público pagante: 13.292
Renda: R$ 257.798,00

Motivo: 28ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 7 de outubro (sábado), às 16h
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR/CBF)
Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos (PR/CBF) e Rafael Trombeta (PR/CBF)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: