Chile vence Equador no fim e volta ao grupo de classificação para a Copa

O Chile sofreu, mas conseguiu a vitória que precisava para seguir lutando por uma vaga na Copa do Mundo. Nesta quinta-feira, os chilenos receberam o Equador, no Estádio Monumental de Santiago, em jogo válido pela penúltima rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, e conseguiram a vitória por 2 a 1, com o gol do triunfo marcado aos 40 minutos do segundo tempo.

Com a vitória, o Chile chegou aos 26 pontos na tabela das Eliminatórias Sul-Americanas e assumiu a terceira posição, voltando ao grupo de classificação direta para a Copa do Mundo. Os chilenos têm um ponto a mais que Peru e Argentina, quinto e sexto colocados, respectivamente. Já o Equador estacionou nos 20 pontos e está matematicamente sem chances de ir ao Mundial.

O Chile irá decidir sua classificação para a Copa do Mundo em um duríssimo duelo de encerramento das Eliminatórias Sul-Americanas. Na última e decisiva rodada, os chilenos visitam o Brasil, no Palestra Itália, às 20h30(de Brasília) da próxima terça-feira. Na mesma data e horário, o Equador recebe a Argentina, no Estádio Olímpico Atahualpa.

O jogo – Rodeado de tensão, o jogo começou com poucas chances de ambos os lados. No entanto, o Chile foi preciso para logo sair na frente e jogar a pressão para o outro lado do confronto. Aos 21 minutos, Alexis Sánchez roubou a bola no campo de ataque e deu para Valdivia, que cruzou rasteiro para a área. Lá estava Eduardo Vargas, que dominou a bola e chutou forte no alto para abrir o placar em Santiago.

Logo após sofrer o gol, o Equador deu um susto nos chilenos. Aos 26 minutos, Arroyo cobrou uma falta com efeito de muito longe e obrigou o goleiro Claudio Bravo a fazer a defesa em dois tempos para evitar o gol.

Antes do intervalo, o Chile ainda teve uma grande chance para ampliar. Aos 40 minutos, Alexis Sánchez deu grande passe na entrada da área, Valdivia deixou a bola na esquerda e Mena chegou batendo. O lateral esquerdo pegou forte na bola e ela passou raspando a trave, em lance que o goleiro Banguera já estava vendido.

 

Após esta oportunidade, o jogo esfriou. Com isso, o duelo foi para o intervalo com vantagem parcial de 1 a 0 para o Chile.

O duelo voltou para o segundo tempo com o Chile melhor e perdendo nova grande chance. Aos quatro minutos, Vidal cruzou a bola na cabeça de Valdivia que, de frente para o gol, testou por cima, desperdiçando oportunidade incrível.

Após esta oportunidade, o ritmo de jogo esfriou, mas os chilenos mantiveram o controle da partida. Aos 24, Hernández cabeceou bola cruzada por Valdivia e obrigou Banguera a fazer uma defesa em dois tempos.

Nos minutos finais, o jogo ganhou em dramaticidade. Aos 38 minutos, em uma de suas poucas oportunidades, o Equador chegou pela direita com Ordoñez. Ele cruzou rasteiro para a área e Ibarra completou de primeira para deixar tudo igual.

Apesar da expectativa de desespero, os chilenos foram fortes emocionalmente para voltar a frente do placar logo na sequência e conquistar a importantíssima vitória. Aos 40, na pressão, Vidal roubou a bola e tocou na área para Felipe Gutiérrez, que soltou a pancada em bola defendida por Banguera. O goleiro espalmou, mas a bola sobrou para Alexis Sánchez, que empurrou para o gol aberto e decretou a emocionante vitória do time da casa.

FICHA TÉCNICA
CHILE 2X1 EQUADOR

Local: Estádio Monumental, em Santiago (Chile)
Data: 5 de outubro de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 20h30(de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Brasil)
Assistentes: Emerson de Carvalho (Brasil) e Marcelo Van Gasse (Brasil)
Cartões Amarelos: Valdivia, Vidal e Francisco Silva(Chile); Antonio Valencia e Ibarra(Equador)
Cartões Vermelhos: Nenhum

GOLS:
CHILE – Eduardo Vargas, aos 21 minutos do primeiro tempo, e Alexis Sánchez, aos 40 minutos do segundo tempo
EQUADOR – Ibarra, aos 38 minutos do segundo tempo

CHILE: Claudio Bravo, Isla, Gonzalo Jara, Medel e Mena; Vidal, Francisco Silva(Pulgar), Pablo Hernández e Valdivia(Felipe Gutiérrez); Alexis Sánchez e Eduardo Vargas(Martín Rodriguez)
Técnico: Juan Antonio Pizzi

EQUADOR: Banguera, Antonio Valencia, Aimar, Arboleda e Cristian Ramírez(Ibarra); Orejuela, Intriago(Jacob Murillo), Ibarra e Arroyo; Preciado(Garcés) e Roberto Ordóñez
Técnico: Jorge Célico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: