Cícero celebra oportunidade no Grêmio e promete dedicação total

O meia Cícero foi apresentado oficialmente no início da tarde desta quarta-feira na sala de imprensa do CT Luiz Carvalho. O jogador de 33 anos vai vestir a camisa de número 27 no Grêmio. Como o prazo de inscrição no Campeonato Brasileiro já se encerrou, o reforço gremista só vai poder atuar nas partidas da Copa Libertadores.

Durante a conversa com os jornalistas, o atleta mostrou motivação e ressaltou foco total nos três meses de contrato. O jogador revelou que a família ficou em São Paulo porque ele quer se dedicar 100% ao Grêmio neste período de vínculo. “Da minha capacidade eu nunca duvidei na minha vida. Eu não pensei em termos contratuais, eu pensei na minha felicidade, na minha vida, a família ficou em São Paulo porque eu quero focar exclusivamente nesta reta final aqui no Grêmio. Depois, o que tiver que conversar, vamos deixar para depois porque as coisas devem acontecer naturalmente. É lógico que para eu continuar, terei que fazer por onde, algo de especial. Então, estou focado nestes dois, três meses de contrato que fiz para terminar bem o ano”, ressaltou.

Em 2008, Cícero trabalhou com o técnico Renato Portaluppi no Fluminense. Na oportunidade, os dois foram vice-campeões da Copa Libertadores da América. “Um prazer imenso voltar a trabalhar com o Renato. Quando eu saí, depois da Libertadores de 2008, fiquei com aquele gostinho para voltar a trabalhar com ele. Em várias oportunidades, o Renato conversou comigo, mas a gente sabia que não era nada fácil por questões contratuais e hoje eu estou podendo reviver este momento com ele. Eu gosto de desafios e eu vim para cá para terminar o ano de melhor maneira possível, sendo feliz”, afirmou o recém-contratado.

Uma das características de Cícero é sua polivalência, podendo atuar em mais de uma posição. Nas últimas temporadas,o jogador estava sendo mais utilizado como volante, contudo se colocou à disposição do treinador gremista para jogar onde for necessário.“Eu venho jogando há uns três anos como volante, mas isso eu deixo para o Renato resolver, porque no meu ponto de vista o intuito do time é sempre estar encaixado. Se for melhor com Cícero de volante, de meia ou um pouco mais a frente, só o treinamento e o Renato que vai dizer no dia-a-dia. É como eu falei, eu vim aqui para ajudar esperando as coisas acontecerem naturalmente, mas isso vou deixar para o Renato resolver. O que ele achar que for melhor para a equipe eu estou apto para fazer da melhor maneira possível”, destacou o atleta.

Em Porto Alegre desde a última sexta-feira, Cícero contou que não entende o que aconteceu quando defendia o São Paulo e quer deixar o clube paulista para trás. “Eu estou querendo entender até agora o que aconteceu lá dentro. Alguma coisa deve ter acontecido, mas o São Paulo ficou para trás. Eu estou chegando no Grêmio muito motivado e eu quero deixar isso para trás porque Deus sempre reserva o melhor para cada um. Agora aqui é vida que segue e nós vamos ser muito felizes”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: