Baixo aproveitamento em cobranças de pênalti na temporada liga alerta no Cruzeiro

Depois do 1 a 1 no primeiro jogo, no Maracanã, novo empate na partida de volta da decisão da Copa do Brasil levará a definição do campeão de 2017, entre Cruzeiro e Flamengo, para os pênaltis. Por isso, é bom o time celeste ficar atento, pois o aproveitamento nas penalidades máximas não é dos melhores este ano.
Em 24 cobranças de tiros livres da marca da cal, a Raposa converteu 13, incluindo as disputas de pênaltis. Se fracassou logo na primeira delas, diante do Nacional-PAR, pela Copa Sul-Americana, garantiu vaga na final da Copa do Brasil justamente dessa forma ao bater o Grêmio, no Mineirão. Assim, a torcida nem se importou tanto quando os reservas foram eliminados nas semifinais da Primeira Liga pelo Londrina, na casa do adversário.
Levando-se em conta somente as disputas decisivas, o time celeste marcou seis gols em 14 pênaltis cobrados. O aproveitamento nesse caso foi de apenas 42,8%. A equipe também teve outras 10 penalidades máximas “avulsas”, ou seja, durante o tempo regulamentar, e foi mais feliz. Sete desses chutes chegaram às redes, com quase o dobro de eficiência. Muito disso se deve aos pênaltis convertidos durante jogos do Campeonato Mineiro, no qual a pressão é menor e os próprios adversários exigem menos – foram três cobranças e três gols.
No Brasileiro, o aproveitamento é de 50%. Foram quatro tiros livres de dentro da área e dois gols. O percentual poderia ter melhorado domingo, mas Thiago Neves parou no goleiro Jean, do Bahia, ao cobrar pênalti sofrido por Raniel.
Foi a segunda penalidade máxima desperdiçada pelo camisa 30 desde que chegou ao clube, em fevereiro – a primeira foi diante do Murici-AL, pela terceira fase da Copa do Brasil, quando o Cruzeiro fez 3 a 0. Experiente, ele não se deixou abater em nenhuma das duas oportunidades. Diante dos alagoanos, cobrou o escanteio que resultou no terceiro gol, marcado contra. Já agora, contra os baianos, fez o mesmo para colocar a bola na cabeça do zagueiro Leo.“Fiquei triste pelo pênalti e pelo fato de ter jogador mal no primeiro tempo, mas muito feliz pelo resultado”, disse Thiago Neves, mostrando boa autocrítica e também senso prático.
Chamou a atenção no lance do pênalti desperdiçado pelo armador no domingo a postura do goleiro do Tricolor Baiano. Ele se posicionou bem mais próximo da trave direita e apontou para o canto esquerdo, onde o cruzeirense mandou a bola, que foi desviada pela linha de fundo. Para Thiago Neves, o camisa 1 teve méritos. “Eu já tinha visto que o Jean se comportava daquele jeito e até pensei em fazer algo diferente. Mas não dava para mudar, pois havia treinado uma forma de bater o pênalti e decidi mantê-la.”

Aproveitamento do Cruzeiro em pênaltis na temporada
Campeonato Mineiro – três cobranças e três gols (100%)
18/02 – URT 1×1 Cruzeiro (4ª rodada) – Ramón Ábila
12/03 – América 0x1 Cruzeiro (7ª rodada) – Rafael Sobis
09/04 – Cruzeiro 2×0 Democrata (11ª rodada) – Ramón Ábila
Primeira Liga – cinco cobranças e dois gols (40%)
09/02 – Cruzeiro 2×0 Chapecoense (fase de grupos) – Ramón Ábila
03/09 – Londrina 2×2 Cruzeiro (semifinal) – disputa por pênaltis: Bryan marcou. César defendeu as cobranças de Lucas Silva, Arthur e Alex
Copa do Brasil – sete cobranças e quatro gols (57,14%)
15/03 – Cruzeiro 3×0 Murici (3ª fase): Cruzeiro teve duas cobranças no mesmo jogo. Na primeira, Rafael Sobis fez o gol. Na segunda, Thiago Neves parou no goleiro Dias.
23/08 – Cruzeiro 1×0 Grêmio (semifinal) – disputa por pênaltis: Rafael Sobis, Raniel e Thiago Neves marcaram. Marcelo Grohe defendeu as cobranças de Robinho e Murilo.
Copa Sul-Americana – cinco cobranças e dois gols (40%)
10/05 – Nacional-PAR 2×1 Cruzeiro (1ª fase) – disputa por pênaltis: Henrique e Hudson marcaram. Santiago Rojas defendeu as cobranças de Alisson e Arrascaeta, enquanto Fabrício acertou a trave.
Campeonato Brasileiro – quatro cobranças e dois gols (50%)
11/06 – Cruzeiro 2×0 Atlético-GO (6ª rodada) – Ramón Ábila
03/08 – Vasco 0x3 Cruzeiro (18ª rodada) – Sassá
13/08 – São Paulo 3×2 Cruzeiro (20ª rodada) – Sassá acertou a trave.
17/09 – Cruzeiro 1×0 Bahia (24ª rodada) – Jean defendeu o chute de Thiago Neves
Total: 24 cobranças e 13 gols, com aproveitamento de 54,16%

Gols:

Ramón Ábila – 4 (100%)
Rafael Sobis – 3 (100%)
Raniel – 1 (100%)
Henrique – 1 (100%)
Hudson – 1 (100%)
Bryan – 1 (100%)
Sassá – 1 (50%)
Thiago Neves – 1 (33,3%)

Erros:

Thiago Neves – 2
Sassá – 1
Robinho – 1
Murilo – 1
Arrascaeta – 1
Alisson – 1
Fabrício – 1
Lucas Silva – 1
Arthur – 1
Alex – 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: