“Não fizemos nada para ganhar”

A derrota do Grêmio por 1 a 0 para a Chapecoense na Arena pelo Campeonato Brasileiro manteve o time gaúcho na segunda colocação, mas mais distante do líder Corinthians, que abriu 10 pontos de diferença para o Tricolor. Durante a coletiva após a partida, o técnico Renato Portaluppi citou uma deficiência da equipe gaúcha no meio de campo: a falta de jogadores de criação. O único atleta com essa característica no elenco é o meia-atacante Luan, que está lesionado.

“Precisamos ter acima de tudo um jogador de criação ali no meio. Esse jogador é o Luan e quando a gente não tem pecamos um pouco. Pelo menos tivemos um pouco mais de atitude. Tiveram vontade de ganhar. O Grêmio não teve criatividade. Não tendo jogador de criação fica ainda mais difícil para se abrir uma defesa adversária. Este tipo de jogador é fundamental, pois abre a defesa adversária. Infelizmente não tivemos isso hoje”, ressaltou.

O treinador gremista também destacou que o time não fez o suficiente para ganhar a partida e que a Chapecoense foi para Porto Alegre com o objetivo de apenas se defender. “Não fizemos nada para ganhar o jogo. Jogamos bem, tivemos o controle do jogo, a posse de bola, mas isso não quer dizer nada. Nós criamos muito pouco. Faltou criação. Infelizmente tomamos um gol com menos de um minuto do segundo tempo. A Chapecoense veio para se defender. Achar um gol e a gente não conseguiu furar o bloqueio e infelizmente nós desperdiçamos mais uma vez uma grande chance dentro de casa”, avaliou.

Sob comando de Renato Portaluppi, o Grêmio venceu a Copa do Brasil de 2016 (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Nos últimos sete jogos, o Grêmio balançou as redes em apenas uma partida. Para se classificar para a próxima fase da Copa Libertadores, o time precisa vencer o Botafogo e o meia-atacante Luan ainda é dúvida para o jogo. Renato afirmou que só vai colocar em campo quem tiver plenas condições de atuar.

“A condição dos jogadores eu sei para o jogo de quarta-feira. É um jogo decisivo certamente, mas eu jamais vou colocar um jogador dentro de campo sabendo que ele pode ter uma lesão grave ou agravar aquela lesão com 5 ou 10 minutos de jogo. Não é a final. É um jogo importantíssimo? Sim, mas às vezes não adianta colocar o jogador e perdê-lo para o restante do ano. Se tiver qualquer tipo de risco, eu não colocar em campo. Os jogadores que entrarem em campo, em termos de lesão, podem ter certeza que vão estar bem”, finalizou.

O elenco gremista retorna aos treinos na tarde desta segunda-feira no CT Luiz Carvalho. Na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), o time gaúcho encara o Botafogo na Arena do Grêmio pela segunda partida das quartas de final da Copa Libertadores da América. Como o primeiro duelo terminou empatado em 0 a 0, o Tricolor precisava vencer para se classificar para as semifinais da competição. Um novo empate sem gols leva a decisão para os pênaltis. Um empate com gols classifica a equipe carioca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: