Galo vence Bahia de novo e abre vantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil

O Atlético venceu o Bahia de novo, agora pela Copa do Brasil, e abriu vantagem nas oitavas de final. O time alvinegro, que já havia batido o tricolor baiano por 3 a 0, no último domingo pelo Campeonato Brasileiro, ganhou na noite desta quarta-feira por 2 a 0, no Mineirão, pelo duelo de ida.

Zaracho, no primeiro tempo, e Hulk, na etapa final, marcaram os gols da vitória atleticana.

Com o resultado, o Atlético poderá perder até por um gol de diferença para se classificar no jogo de volta, marcado para a próxima quarta-feira (4), às 21h30, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana (BA). Importante lembrar que o gol marcado fora de casa não é critério de desempate na Copa do Brasil.

Já o Bahia precisará ganhar por três gols de vantagem para avançar às quartas de final da Copa do Brasil. Vitória dos baianos por dois de diferença leva a decisão para os pênaltis.

Agora, o Galo volta a pensar no Campeonato Brasileiro. No domingo, às 16h, o time recebe o Athletico-PR, no Mineirão, pela 14ª rodada. Já o Bahia enfrenta o Sport, domingo, às 18h15, no Pituaçu.

O jogo

Com Réver na vaga de Nathan Silva, que não pôde jogar por ter defendido o Atlético-GO na Copa do Brasil, o Galo começou a partida contra o Bahia pressionando, assim como foi no último domingo, pelo Brasileirão.

No entanto, o time alvinegro não criou chances claras no início e viu o Bahia desperdiçar uma ótima oportunidade. Em contra-ataque aos 17 minutos, o atacante Ronaldo recebeu na área, driblou o Mariano, mas chutou em cima de Everson, que fez grande defesa e salvou o Galo de sair atrás no placar.

O Galo respondeu com Nacho, que chutou fraco e a bola passou rente à trave. O argentino tentou outra vez, mas Danilo Fernandes pegou fácil no meio do gol.

Quando o Bahia estava um pouco melhor e aparecendo mais no ataque, o Atlético conseguiu abrir o placar, aos 36 minutos. Mesmo bem marcado, Hulk iniciou a jogada na intermediária ofensiva e achou Dodô na área. O lateral cruzou para Zaracho, de frente para o gol, bater para as redes. A bola ainda tocou no travessão antes de entrar.

O Bahia não desistia e fez Everson trabalhar novamente em um chute de Matheus Bahia que o goleiro alvinegro espalmou.

Na etapa final, o Atlético demorou a conseguir se desvencilhar da marcação do Bahia. O tricolor voltou do intervalo em cima do Galo e criando chances para empatar: em um chute de longe de Rossi que passou perto do ângulo e após boa jogada de Gilberto que Everson defendeu.

O jogo estava difícil para o Galo no setor ofensivo, até que o meio-campista Daniel errou na saída de bola na intermediária defensiva do Bahia e entregou nos pés de Zaracho. O argentino acionou Hulk, que partiu pra cima dos marcadores, invadiu a área e bateu no canto fazendo o segundo gol do Atlético.

O terceiro do Galo quase saiu com Sasha, que havia acabado de entrar. O atacante arriscou o chute da entrada da área e obrigou Danilo Fernandes a cair no canto para espalmar.

Nos acréscimos, Everson salvou o Atlético mais uma vez e garantiu que o Galo não levasse o gol ao tirar do ângulo uma cabeçada de Gilberto.

Nathan entrou no fim do jogo e teve a chance de fazer o terceiro e repetir o placar para o Galo do último domingo, mas chutou em cima de Danilo Fernandes.

Atlético 2 x 0 Bahia

Atlético: Everson; Mariano, Réver, Junior Alonso e Dodô; Allan, Tchê Tchê (Neto), Nacho Fernández (Hyoran) e Zaracho (Calebe); Savarino (Sasha) e Hulk (Nathan). Técnico: Cuca

Bahia: Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Luiz Otávio, Conti e Matheus Bahia (Juninho Capixaba); Patrick de Lucca, Jonas (Lucas Araújo) e Daniel (Matheus Galdezani); Ronaldo (Rodriguinho), Rossi e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti

Motivo: Jogo de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil
Data: 28 de julho de 2021, quarta-feira, às 21h30
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Gols: Zaracho (36’/1º), Hulk (28’/2º)

Cartão Amarelo: Zaracho, Junior Alonso (Atlético); Gilberto, Nino Paraíba (Bahia)

Árbitro: Raphael Claus
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Evandro de Melo Lima
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: