Barcelona e Lyon vão disputar Copa dos Campeões Feminina nos EUA

O Barcelona, atual campeão da Liga dos Campeões Feminina, e o Lyon, maior vencedor da competição, com sete títulos continentais, vão disputar, em agosto, a Copa dos Campeões Internacionais, tradicional torneio de verão nos Estados Unidos.

Os dois clubes europeus medirão forças com os últimos vencedores do torneio NSWL Challenge Cup: Houston Dash, vencedor de 2020, e Portland Thorns, atual campeão. Pela primeira vez, o torneio contará com dois representantes dos EUA.

A tabela foi divulgada nesta quarta-feira, com todos os jogos disputados no estádio Providence Park, em Portland, cidade que tem conta com o time de maior popularidade no futebol feminino dos EUA. As semifinais serão no dia 18 de agosto: Portland Thorns x Houston Dash e Barcelona x Lyon. Os vencedores farão a final no dia 21.

A organização da Copa dos Campeões Internacionais (ICC, na sigla em inglês) anunciou que pretende expandir o torneio para seis clubes em 2022, e oito a partir de 2023.

Criada em 2018, a versão feminina da ICC sempre contou com o campeão europeu vigente e outros dois grandes clubes do Velho Continente medindo forças com o então campeão feminino dos Estados Unidos.

O torneio inaugural foi conquistado pelo North Carolina Courage, time da brasileira Debinha, que derrotou o Lyon por 1 a 0 na final. Em 2019, o time francês deu o troco, batendo o Courage na decisão, pelo mesmo placar. Por causa da pandemia, o ICC não foi disputado em 2020.

Ideia de Mundial Feminino paralisada pela pandemia

As duas finais do ICC foram tratadas como um tira-teima entre as duas principais escolas do futebol feminino, a europeia e a americana, e o mais próximo que existe hoje para avaliar qual é o melhor time feminino do mundo.

Em dezembro do ano passado, Conmebol e Uefa anunciaram o desejo de criar a Copa Intercontinental, que seria o primeiro Mundial Feminino oficial, mas apenas entre os campeões da Champions e da Libertadores, sem mencionar uma possível participação de um representante dos Estados Unidos.

A ideia era realizar a primeira edição já em 2021 ou no próximo ano, mas segundo apurou o ge com um interlocutor da Conmebol, o projeto sofreu um adiamento por causa da pandemia de Covid-19. No entanto, as conversas prosseguem, ainda que não haja data ou local definidos. Por enquanto, não há intenção de incluir outras confederações continentais na disputa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: