Ministério Público pede à FMF que Máfia Azul e Pavilhão Independente sejam banidas por 1 ano

Ao prender na manhã desta terça-feira líderes das torcidas organizadas Máfia Azul e Pavilhão Independente, do Cruzeiro, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) afirmou ter enviado à Federação Mineira de Futebol (FMF) o pedido de banimento dos dois grupos por 1 ano em todo o país. A FMF só deve se decidir em janeiro, pois, em nota, explicou não ter sido notificada pelo órgão, já que está em recesso e volta aos trabalhos no dia 6 do mês que vem.

Segundo a promotora Vanessa Fusco, da Promotoria de Combate aos Crimes de Consumo, o banimento seria com a proibição de que indivíduos fossem aos estádios ou aos arredores com caracterização dessas organizadas. “Estamos aperfeiçoando, com experiências de outros países e de outros estados, essa metodologia de fazer melhor o reconhecimento dessas pessoas”, afirmou.

A Justiça expediu 16 mandados de prisão temporária (de cinco a dez dias) e 20 de busca e apreensão contra as torcidas em Belo Horizonte, Contagem, Betim, Vespasiano e Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana; e Barão de Cocais e João Monlevade, na região Central de Minas. Até o momento, oito pessoas foram detidas, entre líderes e membros com poder nas duas torcidas, sendo cinco da Máfia Azul e três da Pavilhão Independente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: