Quais foram as maiores rivalidades do Brasil desde 2010? Tem muita “freguesia”

Flamengo x Palmeiras

2019 terminou com muita provocação entre os dois clubes com os maiores orçamentos do País. Não deu para comparar o ano entre Flamengo e Palmeiras. Do lado carioca, títulos do estadual, Brasileiro e Libertadores. No Palmeiras, sem taça nenhuma.

No retrospecto da década foram 18 jogos entre os dois (se enfrentaram apenas no Brasileiro), com seis vitórias do Verdão, quatro do Fla (duas vindo neste ano) e oito empates.

(Foto: Reuters)
(Foto: Reuters)

Grêmio x Flamengo

A rivalidade entre esses dois gigantes se acirrou sobretudo nos últimos dois anos, quando Renato Gaúcho ainda podia dizer que seu time praticava o melhor futebol do Brasil.

Em 2018,  as duas equipes protagonizaram um duelo tenso pelas quartas de final da Copa do Brasil, com o tricolor gaúcho empatando em casa na ida por 1 a 1 e o Fla vencendo a volta no Rio por 1 a 0.

Neste ano, na semifinal da Libertadores, o Rubro-Negro foi a Porto Alegre e massacrou o rival, mas o placar acabou empatado por 1 a 1. No duelo de volta, um passeio e uma goleada histórica de 5 a 0.

Em 25 jogos desde 2010, 10 vitórias do Grêmio, 9 do Flamengo e 6 empates.

 

Alessandro e Neymar em ação na semi da Liberta de 2012 (Getty Images)
Alessandro e Neymar em ação na semi da Liberta de 2012 (Getty Images)

Santos x Corinthians

A rivalidade desses dois gigantes de São Paulo ganhou outros contornos nos últimos 10 anos. Nesse período, os confrontos foram de final de Paulista a semifinal de Libertadores.

Eles decidiram o estadual em 2011 e 2013, com um título para cada lado. Temos que lembrar também da semifinal deste ano de 2019, decidida nos pênaltis por 7 a 6 a favor do Timão.

Em 2012, o Corinthians bateu Neymar e cia na semifinal do torneio, vencendo na Vila por 1 a 0 e empatando no Pacaembu por 1 a 1. O resto é história…

No período de 2010 a 2019, foram 40 jogos (o maior número de nosso levantamento), com 15 vitórias do Peixe, 12 do Corinthians e 13 empates.

Nome histórico do Inter, Fernandão jogou pelo São Paulo a semi da Liberta de 2010 (Getty Images)
Nome histórico do Inter, Fernandão jogou pelo São Paulo a semi da Liberta de 2010 (Getty Images)

Internacional x São Paulo

Vale a menção para esses dois grandes clubes. Apesar da seca de títulos dos últimos anos ( e o rebaixamento do Colorado em 2016), um dos duelos mais equilibrados de 2010 para cá. Foram 20 jogos, com sete vitórias para cada lado e seis empates.

Sem dúvida o confronto mais lembrado é o da semifinal da Libertadores de 2010, quando o Inter ganhou no Sul por 1 a 0 e avançou à final após perder no Morumbi por 2 a 1. E se sagraria campeão da América contra o Chivas.

O famoso duelo pela Libertadores de 2012 (Reuters)
O famoso duelo pela Libertadores de 2012 (Reuters)

Corinthians x Vasco

Aqui temos uma rivalidade que foi muito mais forte no início dos anos 10 deste século do que para o final do período. E que um lado ficou freguês do outro

Em 2011, o clube paulista foi campeão brasileiro e o rival carioca acabou como vice.

No ano seguinte, os dois times protagonizaram um duelo pra lá de tenso pelas quartas de final da Libertadores (os torcedores do Timão jamais vão esquecer da defesa de Cássio no chute de Diego Souza).

O retrospecto é amplamente favorável ao Corinthians – em 18 jogos, 10 vitórias do Timão, 7 empates e apenas uma vitória do Gigante da Colina (na rodada 18 do Brasileirão de 2010, 2 a 0).

O duelo tenso da semifinal da Copa do Brasil de 2017 (Getty Images)
O duelo tenso da semifinal da Copa do Brasil de 2017 (Getty Images)

Grêmio x Cruzeiro

Apesar da recente e inédita queda à Série B do Brasileirão, a Raposa teve duelos marcantes com alguns dos grandes clubes brasileiros.

Contra o tricolor gaúcho, foram duas semifinais seguidas de Copa do Brasil: em 2016, o Grêmio venceu na ida por 2 a 0 e empatou sem gols em Minas Gerais. Naquela edição o time de Renato Gaúcho se sagraria campeão do torneio em cima do Atlético-MG.

Já em 2017 houve a vingança da Raposa (com muito drama): derrota de 1 a 0 na ida, vitória pelo mesmo placar na volta..e vaga decidida nos pênaltis por 3 a 2! O Cruzeiro venceria aquela edição batendo o Flamengo.

E pelo Brasileirão de 2013, Cruzeiro e Grêmio ficaram nas duas primeiras colocações, respectivamente.

No balanço geral, em 25 jogos, 12 triunfos do Grêmio, 8 do Cruzeiro e 5 empates.

Na Libertadores do ano passado deu Raposa. Como as coisas mudam em um ano (Reuters)
Na Libertadores do ano passado deu Raposa. Como as coisas mudam em um ano (Reuters)

Flamengo x Cruzeiro

Nesse confronto, os duelos aconteceram no Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores. Ou seja, rivalidade em todas as esferas. E teve até goleada com hat-trick de “ex-ídolo”.

Começando na Copa do Brasil, um duelo bem equilibrado em 2013 nas oitavas, com o rubro-negro avançando depois de perder a ida em Minas por 2 a 1 e vencer a volta por 1 a 0. O time ficaria com o título daquela edição, batendo o Athletico-PR.

Na Libertadores do ano passado, pelas oitavas de final, o Cruzeiro ganhou no Rio por 2 a 0 e perdeu em Minas por 1 a 0, avançando na competição.

E a goleada citada no início do texto aconteceu em 2011. Cinco a um para o Flamengo. Quem marcou? Ironia do destino, mas Thiago Neves anotou três vezes e Deivid, duas. Anselmo Ramón marcou o de honra para os mineiros. Thiago Neves que era ídolo da Raposa e hoje praticamente não pode pisar em Belo Horizonte pelos acontecimentos recentes…e o Deivid chegou até a ser técnico do time Celeste depois da primeira saída de Mano Menezes.

No período de 2010 a 2019 foram 26 jogos, com 13 vitórias cariocas, 8 mineiras e cinco empates.

A final da Copa do Brasil de 2015 foi pra lá de tensa, assim como a decisão do Paulista (Getty Images)
A final da Copa do Brasil de 2015 foi pra lá de tensa, assim como a decisão do Paulista (Getty Images)

Palmeiras x Santos

Se o Verdão busca o atual treinador do Peixe, a rivalidade voltou a ter força a partir de 2015, quando os dois times decidiram Paulista e Copa do Brasil, com o Santos ganhando o primeiro torneio e o Palmeiras, o segundo. A curiosidade é que os títulos vieram na cobrança de pênaltis. Show de provocações de ambos os lados.

E os times também brigaram por altas posições nas últimas edições do Brasileirão. Em 2016, quando o Palmeiras foi campeão, o Peixe foi vice. No ano seguinte, o Verdão foi o segundo colocado e o Santos, terceiro. E neste ano, o time da Vila ficou na segunda posição, seguido pelo rival da capital paulista.

De 2010 a 2019, as duas agremiações se enfrentaram nada menos que 36 vezes, com 15 vitórias do Santos, 13 do Palmeiras e 8 empates.

Cebolinha e Dudu, os craques de seus times (Reuters)
Cebolinha e Dudu, os craques de seus times (Reuters)

Grêmio x Palmeiras

Duelo de gigantes do futebol brasileiro que, nos últimos anos, se enfrentaram em todas as competições importantes.

Pela Copa do Brasil, em 2012, o Verdão bateu o Imortal na semifinal após ganhar a ida por 2 a 0 no Sul e empatar a volta em 1 a 1. O Palmeiras ficaria com o título daquela edição ao bater o Coritiba na decisão.

Quatro depois, nas quartas da mesma Copa do Brasil, a vingança gremista: 2 a 1 na ida no Sul e 1 a 1 em São Paulo. O tricolor venceria o Galo na final.

E neste ano, o tenso duelo na Libertadores pelas quartas de final. Depois do Palmeiras vencer a ida no Sul por 1 a 0, o Grêmio mostrou sua tradição e ganhou, de virada, em pleno Pacaembu, por 2 a 1, numa daquelas vitórias que ficarão para a história.

No balanço de 2010-19, 24 jogos, com retrospecto bem favorável ao Verdão: 11 vitórias, contra 5 do Grêmio, e 8 empates.

Fagner e Keno disputam bola na segunda partida da final do Estadual do ano passado (Getty Images)
Fagner e Keno disputam bola na segunda partida da final do Estadual do ano passado (Getty Images)

Corinthians x Palmeiras

Uma rivalidade centenária que ultrapassou as fronteiras do Estado de São Paulo. De 2010 a 2019, vale ressaltar que os jogos mais quentes e emocionantes foram pelo Paulistão.

Em 2011, na semifinal, o Timão levou a melhor nos pênaltis por 6 a 5. Quatro anos depois, mais uma semifinal decidida nos pênaltis. Incrivelmente pelo mesmo placar nas penalidades, mas com o Verdão se saindo melhor dessa vez.

E na decisão do ano passado, a polêmica da “interferência externa” na segunda partida da final. O Corinthians acabou ficando com o título em plena casa alviverde.

E no Brasileirão de 2017, o alvinegro ficou com o título, tendo o maior rival na segunda colocação. Naquela edição, os dois protagonizaram um bom jogo no segundo turno, com vitória do Corinthians por 3 a 2

No balanço 2010-19, 32 partidas: 15 triunfos do Timão, 7 do Palmeiras  e 10 empates.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: