PSG decide não ouvir propostas por Mbappé, mas com Neymar é diferente

Liderando a Ligue 1 francesa disparadamente e invicto na Liga dos Campeões, pode-se dizer que o PSG está tendo um começo de temporada animador. E não é por menos: a equipe montou aquele que talvez seja o melhor elenco de sua história, com opções do nível de Neymar, Mbappé, Cavani, Icardi e Di María, isso só no ataque. E o ano de 2020 parece fundamental para as pretensões do projeto de longo prazo dos parisienses.

Hoje, o PSG talvez seja, junto com o Liverpool, o grande favorito para a conquista da Liga dos Campeões, já que várias outras equipes que costumam disputar o título da competição vivem momentos conturbados: o Real Madrid de Zidane ainda não convence a ninguém, Valverde continua em apuros no Barcelona, o City de Guardiola parece longe de seu ápice, o Bayern, apesar do bom desempenho na Champions, está passando alguns vexames na Bundesliga, a Juventus (ainda) não conseguiu fazer Cristiano Ronaldo jogar o que sabe…o caminho está aberto para o PSG realizar sua cruzada europeia. E isso passa por suas duas estrelas, que representam o presente e o futuro da equipe.

Neymar foi contratado para ser o astro do Paris Saint-Germain, não só um jogador de futebol. Para ser alguém que colocasse os parisienses na mídia, batendo de frente com Messi e Cristiano, dando a tão sonhada taça da Liga dos Campeões ao PSG. Mbappé chegou com menos pompa: claro, foi uma contratação cara, gerou expectativa, mas não chegou para ser esse superstar. No entanto, hoje é o francês que parece ser o “herdeiro” de Messi e de Ronaldo, o jogador que irá dominar os prêmios individuais nos próximos anos.

Mbappé
Mbappé

Enquanto Neymar parecia mais preocupado em ganhar esse status fora das quatro linhas, Mbappé o conquistou nos gramados, com uma conquista da Copa do Mundo pela França e uma temporada sensacional no PSG. Pior ainda para o brasileiro: ele não parece ter espaço no Paris Saint-Germain da superestrela Kylian Mbappé. E a diretoria do clube já admite isso.

No mercado, o francês é a bola da vez. Desejado por Real Madrid e Zidane, sonho do Barça…todos querem ter aquele que pode ser o jogador da próxima década. Inclusive o PSG, que já anunciou que não irá ouvir propostas pelo atleta. Neymar, no entanto, não é mais objeto de cobiça dos grandes clubes.

O Real Madrid pensou e repensou o nome do brasileiro mas nem proposta apresentou, a diretoria do Barcelona parece pouco empenhada em repatriar o craque e a Premier League não parece nem cogitar pagar as cifras que seriam necessárias. O Paris Saint-Germain, no entanto, já admitiu que aceita conversar por Neymar. Resta procurar interessados.

Afinal, a venda de Neymar representaria uma virada de página: o PSG seria definitivamente o time do futuro, de Mbappé e do seu elenco estrelado de coadjuvantes. O brasileiro? Não parece estar nesse futuro: o que o resta é uma aposta no presente, na taça da Liga dos Campeões que nunca pareceu tão perto. Isso talvez devolveria os holofotes a Neymar, o retornando a essa tão desejada condição de superstar. Ou talvez, seria o próximo degrau da ascensão de Mbappé. Só o futuro nos dirá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: