Mancha Verde protesta: ‘Maurício banana” e ‘Mattos ladrão’

Novos protestos na madrugada de segunda para esta terça-feira (26) marcaram a rotina no Palmeiras. A empresa de Maurício Galiotte, presidente do clube alviverde, sediada em Barueri (SP), amanheceu com bananas à frente da porta, adesivadas com fotos do dirigente.

Além disso, uma faixa foi pendurada com as expressões “Maurício banana” e “Mattos ladrão”. O ato foi organizado pela Mancha Verde, a mesma uniformizada que xinga o diretor de futebol do clube alviverde, Alexandre Mattos, em todos os jogos disputados no Allianz Parque -estádio que também foi alvo de protestos.
Novas faixas foram colocadas por uma outra organizada, de menor porte, em frente ao Allianz, com os dizeres “fora Mattos”, “fora Mano” e “Maurício omisso”.

As reclamações acontecem dias após a entrevista de Mattos afirmando que o planejamento de 2020 conta com ele e com a permanência de Mano Menezes.
A relação entre organizada e diretoria não é boa desde o meio do ano. A crise já teve episódios como ameaça de morte a Luiz Felipe Scolari, então técnico do Palmeiras, na entrada da Academia de Futebol e ida a porta da casa de Alexandre Mattos, com direito a flores enviadas para a esposa do diretor.

A princípio, Maurício Galiotte afirmou que o projeto será mantido para a próxima temporada com os mesmos nomes que estão no comando no momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: