Itambé Minas vence Curitiba e já pensa no embarque para o Mundial de clubes

O trabalho dado pelo Curitiba Vôlei ao Dentil Praia Clube na rodada anterior mostrou ao Itambé Minas a atenção que o time do Paraná merecia para o confronto desta segunda-feira, na Arena da Rua da Bahia. Em confronto de abertura da quinta rodada, o time de BH tinha a chance de assumir a liderança da Superliga feminina no seu último jogo antes do embarque para o Mundial de clubes, na China, na próxima semana.

E foi isso que ocorreu. As mineiras mantiveram a invencibilidade e passaram por 3 a 0 (25/19, 25/20 e 25/23), em contexto um pouco diferente da última rodada quando um 2 a 0 foi aberto diante do Pinheiros (SP) antes de permitir o empate. O Minas aguarda pelos resultados desta terça-feira para saber sua posição após cinco jogos. O Curitiba segue sem pontuar na competição, tendo vencido apenas um set até aqui. A central Thaisa foi eleita a melhor jogadora em quadra.

Apesar do 3 a 0,  por pouco o cenário recente não se repetiu. No terceiro set, as visitantes trocaram pontos antes de abrir 18 a 14. A reação do Minas foi imediata para evitar o quarto set, contando com boa passagem de Bruna Honório pelo saque, além da entrosada dupla Macris/Gattaz colocando bolas no chão oponente.

Com a ponta Kasiely e a oposta Sheilla entre as novidades do time que começou jogando, o técnico Nicola Negro teve em mente a ideia de dar rodagem para jogadoras que poderão ser bastante úteis, em breve, do outro lado do mundo. O bom fundo de quadra da ponteira com a experiência da bicampeã olímpica podem ser trunfos do Minas no Mundial mais forte dos últimos tempos. A nota triste da partida ficou por lesão de Kasiely quando o jogo se encaminhava para o final.

Em quadra, o Minas dominou as ações e viu as adversárias cometerem mais erros para facilitar o caminho da vitória. O Curitiba até conseguiu incomodar em alguns momentos, mas as oscilações permitiram que o Minas abrisse vantagem para não ser mais alcançado no marcador. O saque mineiro incomodou as curitibanas, deixando o trabalho do bloqueio mais tranquilo para propiciar contra-ataques. Com a bola nas mãos em boa parte do jogo, Macris usou bem as centrais, fazendo boa distribuição para encaminhar um 3 a 0, que dá segurança e motivação para o desafio mais complicado do ano do outro lado do mundo.

Escalações:

Itambé Minas: Macris, Sheilla, Gattaz, Thaisa, Kasiely, Acosta e Léia. Entraram: Bruninha, Vivian, Bruna Honório, Lana . Técnico: Nicola Negro

Curitiba: Maria Alejandra, Sara, Claire, Vivi Góes, Talia, Sabrina e Aninha. Entraram: Viviane, Liv, Yasmin. Técnico: Durval Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: