Relembre todos os confrontos entre brasileiros pela semifinal da Libertadores

Nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), Flamengo e Grêmio se enfrentam no Maracanã, em confronto decisivo pela semifinal da Copa Libertadores da América. O duelo não é o primeiro entre clubes brasileiros na disputa por uma vaga na decisão do torneio continental. Antes deles, Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Santos, Botafogo, Cruzeiro e Internacional também tiveram que encarar um compatriota para chegar à desejada final.

Em 1963, Santos e Botafogo duelaram para saber quem iria enfrentar o Boca Juniors na última fase antes de levantar a taça. Com um empate por 1 a 1 em São Paulo e uma goleada por 4 a 0 no Rio de Janeiro, com direito a três gols de Pelé, o Peixe acabou avançando e, posteriormente, vencendo o Boca Juniors para conquistar a Libertadores pela segunda vez.

No ano de 1977, a semifinal era disputada por meio de um triangular. Assim, Cruzeiro, Internacional e Portuguesa, da Colômbia, formaram o Grupo B. Com um empate e uma vitória diante do Colorado, a Raposa se classificou, mas acabou perdendo para o Boca Juniors na final. No mesmo formato, Grêmio e Flamengo se enfrentaram em 1984, com a Universidad de Los Andes completando a chave. O Tricolor levou a melhor na partida de desempate e avançou. Porém, os gaúchos foram derrotados para o Independiente na decisão.

O maior dos confrontos verde-amarelos pela semi da Libertadores ocorreu em 2000. Corinthians e Palmeiras se encararam em busca da vaga na grande final. O Timão venceu a primeira partida por 4 a 3, enquanto o Verdão triunfou na segunda pelo placar de 3 a 2, levando a decisão para os pênaltis. Na última cobrança, Marcos defendeu o chute de Marcelinho Carioca e garantiu o alviverde na próxima fase, também vencida pelo Boca Juniors.

Sete anos depois, o Grêmio contou com um gol fora de casa no segundo jogo para eliminar o Santos na semifinal do torneio continental e se tornar mais um time a ser derrotado para os Xeneizes na decisão. Em 2009, o Tricolor Gaúcho acabou caindo para o Cruzeiro, que foi mais uma vítima de argentinos na final, dessa vez contra o Estudiantes.

No ano seguinte, o São Paulo, que havia perdido por 1 a 0 para o Internacional no Beira-Rio, até conseguiu vencer no Morumbi. Contudo, o critério do gol qualificado deu o triunfo ao Colorado, que depois bateu o Chivas Guadalajara e se sagrou bicampeão da Libertadores.

Por fim, em 2012, o Corinthians foi eficiente para segurar o Santos de Neymar, Ganso e companhia. O Timão, na época comandado por Tite, venceu fora de casa e empatou no Pacaembu, credenciando-se para disputar a final da competição pela primeira vez em sua história. Na decisão, o alvinegro derrotou o Boca Juniors e conquistou o título inédito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: