Fluminense vence reservas do Grêmio e está fora da zona de rebaixamento

No primeiro jogo após a demissão de Oswaldo de Oliveira, o Fluminense venceu os reservas do Grêmio neste domingo (29), por 2 a 1, e deu um respiro na luta contra o rebaixamento. Nenê e Caio Henrique marcaram os gols do Flu, enquanto Patrick consegui descontar para os gremistas. A partida, disputada no Maracanã, valeu pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Fluminense agora chega a 22 pontos e é o primeiro fora da zona de rebaixamento, sem chances de ser ultrapassado por Cruzeiro ou CSA, que têm menos vitórias.

Já o Grêmio, focado na semifinal da Libertadores na próxima quarta (2), viu acabar sua sequência de quatro vitórias. O time ocupa a sétima colocação com 34 pontos, mesma pontuação do Bahia, que ainda enfrenta o Avaí nesta rodada.

Comandado pelo técnico interino Marcão, o Fluminense saiu na frente no placar com apenas seis minutos de jogo. Yony cruzou a bola na linha de fundo e Nenê, bem posicionado entre os marcadores, apenas teve o trabalho de empurrar para as redes.

O Grêmio, com seu time reserva, passou a se aproveitar dos erros de passe do Fluminense. Foi em um desses erros que André arriscou. O chute saiu meio torto, mas encontrou Thaciano, que mandou por cima do gol.

No segundo tempo, o Fluminense novamente marcou com poucos minutos. Aos 4, após um toque de calcanhar de Yony, Caio Henrique chutou a bola, que passou debaixo do goleiro antes de balançar as redes.

O Grêmio chegou a reclamar de um pênalti por um toque de mão de Gilberto. Após análise do VAR, a penalidade não foi marcada e ainda resultou em cartão amarelo para Luciano.

Com pouco destaque no jogo, Luciano acabou indo ao banco para a entrada do jovem Ferreira. Ele mostrou esforço ao finalizar duas vezes para defesas de Muriel, mas no terceiro rebote a bola sobra para Patrick, que chutou forte e diminuiu o placar.

O VAR foi novamente acionado por conta de um possível toque de Juninho Capixaba em João Pedro. Novamente, com nada marcado. Com duas consultas ao VAR e discussões por pênalti, o jogo teve nove minutos de acréscimos no segundo tempo e foi aí que o Fluminense mais teve trabalho para segurar o Grêmio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: