Maior ídolo do Colón tem ‘caso’ com Maradona, exalta Galo e prevê jogo duro

anta Fe, Argentina. Em 114 anos de vida, o Colón nunca ganhou torneios de elite, apenas competições de níveis inferiores. No entanto, isso não significa que o clube não tenha uma história rica e feitos impressionantes. Afinal, Los Sabaleros derrotaram o Santos de Pelé, a seleção argentina e o Peñarol em seus anos de ouro no Estádio Brigadier General Estanislao López, criando a lenda do Cemitério de Elefantes, com os gigantes caindo na casa do time hermano.

Além disso e outros acontecimentos notáveis, o Colón teve em sua história o matador Esteban Fuertes, o famoso ‘El 20’, convocado pelo lendário Diego Armando Maradona, quando o D10S era técnico da seleção argentina. Ele foi o mais velho jogador a estrear pelo país, com 36 anos, em um amistoso contra o Panamá, em maio de 2009.

E Fuertes não só carrega essa marca como é o maior ídolo da história do Colón, sendo o maior artilheiro e o jogador que mais vezes defendeu o clube que enfrentará o Atlético na semifinal da Copa Sul-americana. São 302 jogos e 144 gols pelo clube, sendo sete deles em competições internacionais, o que faz dele o principal goleador de Los Sabaleros também neste tipo de torneio.

El 20 tem uma rica história no Colón, mas não conseguiu a coroação máxima com uma conquista. Nada, porém, que seja um problema. Fuertes se orgulha da bonita história que escreveu em Los Sabaleros e torce para aquele que ele vê como o “melhor momento da história do clube”, ser coroado com o título que ele não conseguiu.

“Fico encantando em ver o Colón vivendo o momento que está vivendo, o melhor de sua história. Fico feliz de ter sido parte da história do clube. Foi algo grandioso, é muito especial. Agora há muita cor, muita esperança e fé de que possamos ser campeões. É claro que é muito difícil vencer o Atlético e o Colón nunca venceu um título, ainda mais internacional, mas seria muito bom e grandioso sermos campeões. Vemos essa possibilidade com muita ilusão”, declarou o ex-atacante, em entrevista exclusiva ao Debate Esportivo.

“Para o Colón, é algo histórico jogar uma semifinal de Sul-americana e ainda mais contra um time importante como o Atlético, que é muito forte”, completou.

Fuertes ainda elogiou o Galo, destacou seus jogadores preferidos do time de Rodrigo Santana e pregou cuidado e respeito para o Colón sair com a vitória em casa. “Conheço o Atlético e o Colón precisa ter cuidado. É um grande time, muito forte, que tem muita qualidade técnica e joga um futebol bonito, organizado e para frente. É um dos gigantes do futebol brasileiro”, destacou.

“O jogo será muito difícil. O Atlético tem um ótimo time. Gosto muito do Cazares e do Chará. São ótimos jogadores, de muita qualidade”, elogiou.

Concentração com Maradona

O ex-atacante também falou sobre a convivência com o lendário Maradona e surpreendeu ao destacar o que mais lhe marcou durante o tempo em que esteve com o ídolo na seleção argentina. “Foi o momento mais feliz da minha vida futebolística, porque todo jogador sonha em jogar na primeira divisão, na Europa e depois na seleção, e a verdade é que cumpri esse sonho. Diego representa muito para a Argentina e o fato de ter sido ele quem me convocou foi muito especial. Serei eternamente grato a ele”, disse.

“Para mim, o que mais marcou foram os treinos em que via ele fazendo coisas incríveis mesmo depois de se aposentar e, acredite, a concentração e as conversas com ele depois de cada jantar. Foi impressionante e maravilhoso poder conviver com ele”, concluiu.

O duelo de ida entre Colón e Atlético ocorre nesta quinta-feira (19), às 21h30 (de Brasília), no Cemitério de Elefantes, em Santa Fe. O confronto de volta é na quinta seguinte, no mesmo horário, no Mineirão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: