Thiago Neves critica mudanças feitas por Rogério Ceni na escalação: “É muita coisa para uma decisão”

O Cruzeiro sofreu nova derrota para o Internacional nesta quarta-feira, desta vez por 3 a 0, no Beira-Rio e deu adeus ao sonho do tricampeonato da Copa do Brasil. Após a partida, o meia Thiago Neves, em entrevista à Rádio Itatiaia, criticou as mudanças feitas pelo técnico Rogério Ceni para a partida.

“Era um jogo diferente e a gente teve que se adaptar. Mudar três, quatro jogadores para uma decisão fora de casa é muita coisa em um time que já vem formado. Improvisar jogadores é difícil, ainda mais jogador que não vem jogando”, disse.

A mudança inicial na escalação foi na presença do volante Jadson na lateral-direita. Na primeira partida, jogou Orejuela, que está na seleção equatoriana e não esteve disponível para a partida. No banco, o treinador tinha Edilson, jogador da posição. Na zaga, Dedé não voltou para a etapa final e Rogério optou por Ariel Cabra, improvisando Henrique na zaga ao lado de Fabricio Bruno. Léo ficou como opção no banco de reservas. De acordo com Thiago Neves, os jogadores do Cruzeiro ficaram sabendo da escalação recheada de mudanças momentos antes da partida.

“Foi na preleção, duas, três horas antes do jogo. Em minha opinião, é muito em cima da hora. Improvisar três, quatro jogadores em uma linha que já vinha formada há dois anos. Nada contra, a gente quer ganhar, os jogadores que entraram jogaram bem. Só que é muita coisa para uma decisão. O time sentiu um pouco o entrosamento”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: