Estrela da seleção feminina dos EUA se anima com chance de ser kicker na NFL

pós anotar um field goal de 55 jardas em uma visita ao Philadelphia Eagles, Carli Lloyd recebeu convites para ser kicker na NFL e negou, mas na última quinta-feira (29), afirmou que seria ‘boba’ por não considerar a possibilidade de jogar em algum time durante a temporada 2020, apesar de ter negado o convite por um conflito de agendas com a seleção norte-americana.

“Eu seria boba por não aceitar a ideia de potencialmente fazer isso”, disse ela em entrevista, de acordo com o repórter da ABC Jeff Skversky. “Eu sei que há alguns desafios, há grandes homens em jogo. Eu não sou ingênua. Mas não estou tentando ser zagueira ou voltar correndo”.

“Acho que com a técnica certa, a prática certa, descer dois degraus… acho que posso fazer isso. E acho que não há nada de errado em dizer isso”, falou.

Enquanto o wide receiver Keenan Allen, do Los Angeles Chargers, estava entre os que não acreditavam sobre como Lloyd se sairia caso tivesse o chute bloqueado, o ex-kicker e membro do Hall da Fama Morten Andersen se ofereceu para treiná-la.

Andersen twittou um vídeo de si mesmo com uma oferta ao Lloyd ainda essa semana.

“Se você quer saber como é jogar na NFL por 25 anos, entre em contato comigo e eu adoraria trabalhar com você”, ele disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: