TN10 compara estilo de Ceni ao de Renato Gaúcho: ‘são bem parecidos’

A chegada de Rogério Ceni trouxe reflexos imediatos na característica e proposta de jogo do Cruzeiro. Um dos jogadores que experimentou de perto essas novidades introduzidas pelo ex-goleiro foi justamente Thiago Neves, o camisa 10 da Raposa. O jogador fez até uma avaliação interessante sobre o trabalho de Ceni, comparando o atual técnico do Cruzeiro a Renato Gaúcho, comandante que já foi treinador de Thiago Neves no período de Fluminense.

“Acho que pelos treinadores que eu tive dois que eu gostava da forma de jogar são o Renato Gaúcho e o Rogério. Os dois são bem parecidos, gostam de ter a bola no pé, gostam de ser agressivos o tempo inteiro, gostam de marcação pressão para pegar a bola o quanto antes. Para nós está sendo diferente, mas é importante pela qualidade do nosso time. A chegada dele muda muito, mas é o que a gente precisava”, destacou o atleta.

Thiago Neves explicou também o posicionamento que Rogério Ceni o colocou em campo. Sua movimentação até surpreendeu, com o jogador revelando que correu 10,8 km durante a vitória sobre o Santos. Solto em campo, o atleta conseguiu render com mais eficiência, inclusive voltando a balançar as redes.

“(Joguei) Até em uma posição diferente. Ele me recuou quando o jogador foi expulso para ter mais qualidade na saída de bola, para ficar mais com a bola no pé. É novidade para mim, para todo mundo, mas é bom para mim, gosto de ficar mais solto dentro de campo, gosto de participar mais da partida, agora com o Rogério, com a confiança que ele tem em mim e a liberdade que ele está me dando, isso está me ajudando muito”, avaliou o atleta.

Thiago Neves foi outro a ressaltar, assim como Fabrício Bruno, o desejo dos jogadores de fazer um jogo de maior controle da posse de bola e buscando o ataque, sem a filosofia de defesa implantada por Mano Menezes, antigo técnico celeste. Apesar da idade avançada de boa parte do elenco, o camisa 10 do Cruzeiro destacou que para os atletas é muito mais produtivo ter um esforço a mais na marcação para poder ficar com o domínio por um tempo maior.

“Dá para você controlar, no nosso time só tem nego veio, nego cascudo, é melhor você correr cinco metrinhos para poder roubar a bola rápido do que ficar correndo, sei lá, não sei quanto tempo atrás da bola. É melhor ficar com a bola no pé, dar um pique curtinho para roubar a bola e ficar com a posse de bola. É uma coisa que estamos aprendendo, a mesma dificuldade pra todo mundo, a gente já pode fazer isso contra o santos, essa semana ele vai poder fazer de novo. Cada semana vai melhorando isso”, concluiu Thiago Neves.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: