Rogério Ceni fala em mudanças para deixar Z-4 e cita centenário do Cruzeiro

Antes mesmo do primeiro contato com os jogadores do Cruzeiro que estarão sob o seu comando, o técnico Rogério Ceni já deu uma prévia do que será tema das conversas iniciais que terá com o elenco.

No desembarque no aeroporto de Confins, que aconteceu na manhã desta terça-feira (13), o novo treinador estrelado afirmou que, antes de tudo, é preciso querer sair da atual situação. O Cruzeiro está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, enfrentando crise técnica e sequência de jogos sem vitória.

“É preciso ter desejo, vontade, ímpeto. No final das contas, nós somos coadjuvantes. Os atletas são os protagonistas. Já estive do outro lado, até pouco tempo, e sei como é. Se eles acreditarem no trabalho e tiverem o real desejo, é possível sair desta situação”, comentou.

Apesar da tendência de ser bem recebido pelo grupo, o treinador sabe que alguns podem acabar se incomodando com mudanças na escalação. “Pode ser que alguns gostem de mim até o primeiro jogo, quando souberem que não estarão jogando”, brincou. Apesar de ter contrato até 2020, Ceni mostrou conhecimento da história do Cruzeiro.

“O centenário é em 2021. Quem sabe não chegamos até lá e fazermos parte deste momento histórico? É uma honra estar aqui”, garantiu.

Do aeroporto, Ceni seguiu direto para a Toca da Raposa II, onde será apresentado oficialmente a partir das 14h. Seu primeiro jogo será no domingo, às 16h, no Mineirão, contra o Santos, líder do Campeonato Brasileiro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: