Ceni vai ter trabalho: em péssima fase, Cruzeiro empata com o lanterna Avaí

Rogério Ceni vai ter muito trabalho no Cruzeiro. Em péssima fase, a Raposa empatou, neste domingo (11), por 2 a 2 com o Avaí, na Ressacada, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time mineiro chegou ao nono jogo seguido sem vitória e tem apenas um triunfo nas últimas 19 partidas. O jejum de oito compromissos sem marcar finalmente chegou ao fim nesta tarde, mas, depois de ser eliminada na Copa Libertadores, perder para o Atlético e ficar em desvantagem contra o Internacional na semifinal da Copa do Brasil, a equipe celeste empatou com os catarinenses e segue em situação ruim no Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Cruzeiro continua na zona de rebaixamento do Brasileirão, no 17º lugar, com 11 pontos, já o Avaí continua na lanterna, com agora seis unidades. O time do Sul do País não marcava gols em casa há três jogos, mas o jejum chegou ao fim contra a Raposa.

O jogo

Sem criatividade e apresentando mais uma vez um futebol ruim, o Cruzeiro teve muitas dificuldades para conseguir chegar ao campo de ataque e criar oportunidades no primeiro tempo. Do outro lado, o Avaí não fazia uma grande partida, mas tomou a iniciativa e controlou as ações desde o início do duelo, e o esforço foi recompensado aos 22 minutos.

O time catarinense teve uma falta do lado esquerdo de seu ataque. Lourenço cruzou para a área e Pedro Castro, aproveitando falha geral da defesa celeste, completou para o fundo das redes, sem chances para Fábio. Foi o fim de incômodo jejum do Avaí, que não marcava gols em casa há três jogos.

Depois de abrir o placar, os donos da casa ganharam mais confiança e passaram a criar mais chances, mas não conseguiram ampliar a vantagem. Já o Cruzeiro seguiu sem apresentar bom futebol e longe de fazer um bom jogo, mas chegou com perigo duas vezes na reta final da etapa inicial, ambas com Robinho. Na melhor delas, o meia bateu falta com categoria e quase marcou um golaço, mas Vladimir fez linda defesa e manteve o placar do primeiro tempo em 1 a 0.

Etapa final

Já nos 45 minutos finais, o duelo seguiu sem bom futebol, mas ganhou muita emoção e reviravoltas. O Avaí começou melhor e criou algumas boas chances, mas quem marcou o gol foi o Cruzeiro, empatando o jogo aos 16′, com Pedro Rocha. Depois de boa finalização de Marquinhos Gabriel, que Vladimir defendeu antes da bola bater na trave, o atacante aproveitou rebote para igualar a contagem.

Com o empate, a Raposa ganhou confiança e passou a chegar mais ao ataque, tendo inclusive um gol de Sassá anulado por impedimento. No entanto, justamente quando os mineiros eram melhores na partida, o Avaí voltou a ficar em vantagem. Egídio cometeu pênalti em Caio Paulista e Brenner converteu, aos 29′.

Após sofrer o gol, o Cruzeiro tentou pressionar na base do coração, mas não conseguiu criar chances claras, enquanto os catarinenses eram perigosos nos contra-ataques. Para piorar, Edílson, que tinha entrado no lugar de Orejuela no início do segundo tempo, foi expulso aos 37′, depois de receber o segundo amarelo por reclamar com o árbitro Paulo Roberto Alves.

No entanto, quando parecia que tudo caminhava para mais uma derrota estrelada, Sassá, já nos acréscimos, salvou o Cruzeiro de mais uma derrota. Aproveitando passe de David, o atacante finalizou para o fundo das redes. Na marcação de campo, novo impedimento, mas após longa consulta ao VAR, a irregularidade foi anulada e o gol celeste confirmado, fechando o placar e decretando o empate por 2 a 2 na Ressacada.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 2 x 2 CRUZEIRO

Motivo: 14ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro

Local: Estádio Aderbal Ramos da Silva (Ressacada)

Data: Domingo, 11 de agosto de 2019

Horário: 16h (de Brasília)

Escalações:

Avaí

Vladimir; Léo (Iuri, 11′ do 2º tempo), Betão, Marquinhos Silva e Paulinho; Richard Franco, Pedro Castro e João Paulo; Lourenço (Caio Paulista, 6′ do 2º tempo), Bruno Sávio (Douglas, 26′ do 2º tempo) e Brenner
Técnico: Alberto Valentim

Cruzeiro

Fábio; Orejuela (Edílson, 3′ do 2 tempo), Dedé, Léo e Egídio (Dodô, 41′ do 2º tempo); Henrique e Ariel Cabral (David, 10′ do 2º tempo); Robinho, Marquinhos Gabriel e Pedro Rocha; Sassá
Técnico: Ricardo Resende (interino)

Gols: Pedro Castro (Avaí, 22′ do 1º tempo), Pedro Rocha (Cruzeiro, 16′ do 2º tempo), Brenner (Avaí, 29′ do 2º tempo), Sassá (Cruzeiro, 47′ do 2º tempo)

Cartões amarelos: Robinho (Cruzeiro, 14′ do 2º tempo), Vladimir (Avaí, 35′ do 2º tempo), Douglas (Avaí, 55′ do 2º tempo)

Cartões vermelhos: Edílson (Cruzeiro, 37′ do 2º tempo), Léo (Avaí, 46′ do 2º tempo)*
*Léo já tinha sido substituído e estava no banco de reservas do Avaí

Árbitro: Paulo Roberto Alves (PR)

Auxiliares: Bruno Boschilia e Ivan Carlos Bohn, ambos do PR

VAR: Adriano Milczvski

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: