São Paulo tenta 2ª vitória seguida, algo raro em temporada que o time não consegue embalar

São Paulo vai tentar diante do Fluminense, neste sábado, no Rio de Janeiro, algo raro na atual temporada, apesar de o sétimo mês do ano e já estar perto do encerramento. Trata-se da busca do clube do Morumbi pela segunda vitória consecutiva.

Algo simples, pode afirmar qualquer torcedor. No entanto, em 2019, somente em três ocasiões o São Paulo venceu duas partidas de forma seguida. O que significa também que não existiu sequência maior de triunfos.

 

A primeira vez foi na abertura do Campeonato Paulista, quando a equipe então treinada por André Jardine derrotou o Mirassol (4 a 1) e depois o Novorizontino (3 a 0). Alguns meses se passaram e, já sob o comando de Vagner Mancini, bateu o Ituano duas vezes (2 a 1 e 1 a 0) nas quartas. A terceira vez foi com Cuca e bem no início do Campeonato Brasileiro: Botafogo (2 a 0) e Goiás (2 a 1), pela ordem.

 

A falta de sequência ajuda a entender a turbulência que o clube tricolor enfrenta neste ano, com trocas de técnico, protestos da torcida e semanas e mais semanas sem tranquilidade para o time trabalhar.

Ao golear a Chapecoense por 4 a 0 (goleada que a torcida não via desde os 5 a 0 sobre o Linense, em 2017), o técnico Cuca ressaltou que seu time precisava de um triunfo para retomar a confiança. E disse que agora pensaria em ir além.

“Tinha muita coisa em jogo [contra a Chapecoense]. Não era uma partida. Tinham sete posições [do Brasileirão, a equipe saltou do 11º lugar para o 5º]. Passamos de oito partidas sem vencer para cinco partidas invictas. As coisas começam a se encaminhar”, disse.

São Paulo tenta 2ª vitória seguida, algo raro em temporada que o time não consegue embalar

play
Cuca comemora 5 jogos invicto do São Paulo e diz: ‘As coisas começam a se encaminhar para nós’ (0:44)

São Paulo vai tentar diante do Fluminense, neste sábado, no Rio de Janeiro, algo raro na atual temporada, apesar de o sétimo mês do ano e já estar perto do encerramento. Trata-se da busca do clube do Morumbi pela segunda vitória consecutiva.

Algo simples, pode afirmar qualquer torcedor. No entanto, em 2019, somente em três ocasiões o São Paulo venceu duas partidas de forma seguida. O que significa também que não existiu sequência maior de triunfos.

A primeira vez foi na abertura do Campeonato Paulista, quando a equipe então treinada por André Jardine derrotou o Mirassol (4 a 1) e depois o Novorizontino (3 a 0). Alguns meses se passaram e, já sob o comando de Vagner Mancini, bateu o Ituano duas vezes (2 a 1 e 1 a 0) nas quartas. A terceira vez foi com Cuca e bem no início do Campeonato Brasileiro: Botafogo (2 a 0) e Goiás (2 a 1), pela ordem.

A falta de sequência ajuda a entender a turbulência que o clube tricolor enfrenta neste ano, com trocas de técnico, protestos da torcida e semanas e mais semanas sem tranquilidade para o time trabalhar.

Ao golear a Chapecoense por 4 a 0 (goleada que a torcida não via desde os 5 a 0 sobre o Linense, em 2017), o técnico Cuca ressaltou que seu time precisava de um triunfo para retomar a confiança. E disse que agora pensaria em ir além.

“Tinha muita coisa em jogo [contra a Chapecoense]. Não era uma partida. Tinham sete posições [do Brasileirão, a equipe saltou do 11º lugar para o 5º]. Passamos de oito partidas sem vencer para cinco partidas invictas. As coisas começam a se encaminhar”, disse.

A última vez que o time tricolor conseguiu sequências longas de vitórias foi com o uruguaio Diego Aguirre como treinador e já tem quase um ano. O máximo foi quatro triunfos em série, de 5 até 19 de agosto, contra Vasco, Sport, Colón-ARG e Chapecoense.

Na temporada anterior, o São Paulo chegou a ter outra sequência de quatro jogos vencendo consecutiva (entre 9 de junho e 21 de julho) e, um pouco antes, teve três triunfos consecutivos (de 20 até 30 de maio). Resultados que deram “paz” ao trabalho de Aguirre na época.

Depois da partida deste sábado contra o Fluminense, no Maracanã, o São Paulo terá 13 dias livres até o próximo compromisso –contra o Santos, em 10 de agosto, no Morumbi. Tempo ideal para Cuca trabalhar com calma, ainda mais se vier uma vitória no Rio.

O time são-paulino tem 18 pontos e ocupa a quinta colocação do Brasileiro. O Fluminense é o 17º (na zona de rebaixamento), com 9.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: