Contra o Cruzeiro, Atlético tenta reviravolta inédita em 111 anos de história

O Atlético terá missão complicada na noite desta quarta-feira. O alvinegro recebe o Cruzeiro, às 19h15, no Independência, em jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Depois de perder a primeira partida por 3 a 0, no Mineirão, o Galo precisa da vitória por quatro gols de diferença no Horto para se classificar à semifinal.
Conquistar a classificação depois de uma derrota por três gols de diferença no jogo da ida seria inédito para o alvinegro. O clube nunca conseguiu reverter o placar conquistado pelo Cruzeiro no jogo de ida.
Entre Campeonato Mineiro, Copa do Brasil, Taça Brasil e Copa Mercosul, foram nove confrontos em que o Atlético iniciou o mata-mata com derrota por três gols de diferença.
Em quatro oportunidades, o Atlético quase reverteu o placar. Nas outras cinco, o alvinegro também não conseguiu vencer o adversário – veja no fim todos os confrontos nesta circunstância.
Foi quase
A primeira vez em que o Atlético quase reverteu o placar foi nas quartas de final da Taça Brasil de 1967. Depois de perder por 3 a 0 para o Náutico fora de casa, o Galo venceu por 2 a 0 no Mineirão. O regulamento previa o terceiro jogo, que acabou empatado por 2 a 2. Desta forma, a decisão da vaga foi para a prorrogação, que também terminou empatada. Como fez mais gols na eliminatória, o time pernambucano avançou.
No Campeonato Mineiro de 2001, o Atlético enfrentou o América na final. Depois de perder o primeiro jogo por 4 a 1, o Galo abriu 3 a 0 no primeiro tempo da partida decisiva. No fim do jogo, o Coelho balançou as redes e conquistou a taça.
Em 2004, o Atlético enfrentou o Santo André pela segunda fase da Copa do Brasil. Fora de casa, o alvinegro perdeu por 3 a 0. No Mineirão, o Galo venceu por 2 a 0 e acabou eliminado. A equipe paulista conquistou o título inédito ao bater o Flamengo na final.
A última vez que o Atlético quase conseguiu reverter uma vantagem de três gols foi na Copa do Brasil de 2009. Depois de perder por 3 a 0 para o Vitória, em Salvador, o Galo, na estreia de Celso Roth, venceu pelo mesmo placar e levou a disputa para os pênaltis. Os primeiros nove cobradores balançaram as redes. O zagueiro Leandro Almeida, que fechou a série para o alvinegro, parou no goleiro adversário e viu a equipe ser eliminada.
Veja todas as eliminatórias que o Atlético perdeu o primeiro jogo por três gols de diferença
 
Taça Brasil – 1959
Quartas de final
Atlético 1 x 4 Grêmio
Grêmio 1 x 0 Atlético
Taça Brasil – 1967
 
Quartas de final
Náutico 3 x 0 Atlético
Atlético 2 x 0 Náutico
Atlético 2 x 2 Náutico – o regulamento previa terceiro jogo caso cada equipe vencesse uma partida. Após empate por 2 a 2 no tempo normal, a partida foi para a prorrogação e terminou sem gols. Com isso, o Náutico, que fez mais gols no confronto, se classificou.
Copa do Brasil – 2000
 
Semifinal
São Paulo 3 x 0 Atlético
Atlético 3 x 3 São Paulo
Copa Mercosul – 2000
 
Semifinal
Palmeiras 4 x 1 Atlético
Atlético 0 x 2 Palmeiras

Campeonato Mineiro – 2001

 

Final
América 4 x 1 Atlético
Atlético 3 x 1 América
Copa do Brasil – 2002 
 
Semifinal
Atlético 0 x 3 Brasiliense
Brasiliense 2 x 1 Atlético
Copa do Brasil – 2004
 
Segunda fase
Santo André 3 x 0 Atlético
Atlético 2 x 0 Santo André
Copa do Brasil – 2006
 
Quartas de final
Flamengo 4 x 1 Atlético
Atlético 0 x 0 Flamengo
Copa do Brasil – 2009
 
Oitavas de final
Vitória 3 x 0 Atlético
Atlético 3 (4) x (5) 0 Vitória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: