Copa América de 2019 termina com a quarta pior média de gols da história; veja os números

“Seca de gols” contrastou totalmente com a edição centenária do torneio que teve média de 2,84 tentos por jogo

Foi finalizada neste domingo (7), mais uma edição da Copa América. Torneio mais antigo de seleções do mundo, a edição de 2019 foi a primeira da história com a presença do VAR. E o recurso tecnológico acabou contribuindo e muito para uma baixa média de gols. Com 60 tentos anotados em 26 jogos, a competição em solo tupiniquim registrou a quarta pior média em todo o vasto retrospecto.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Estes números levaram a Copa América de 2019 a ficar empatada com as edições de 1921, 1983, 2001 e 2015. Registrando assim, uma média de 2,3 gols por jogo, e ficando atrás somente 1922 (2,0), e de 1989 e 2011, que terminaram com média de 2,1 cada. Em 2016, na edição centenária, foram computados 91 gols e consequentemente um índice de 2,84 gols por jogo.

O Brasil foi o dono do melhor ataque com 13 tentos anotados em seis jogos. O escrete canarinho aplicou a maior goleada do torneio: 5 a 0 sobre o Peru, na última rodada da 1ª fase.

Reflexo desta seca de gols foi a disputa pela artilharia. Antes da disputa do terceiro lugar e final, 13 jogadores dividiam a artilharia com dois míseros gols. Autor do primeiro tento do Brasil Everton Cebolinha ficou com o prêmio, após ter marcado três gols no torneio, e superando Guerrero, – que marcou a mesma quantidade de gols – nas assistências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: