Café da manhã: notas dos jogadores do Brasil contra a Argentina

Com a vitória por 2 x 0 contra a Argentina, no Mineirão, o Brasil se classificou para a final da Copa América. O adversário será definido nesta quarta-feira (3), no confronto entre Chile x Peru.

Veja as notas dos jogadores brasileiros:

  • Alisson: nota 7,5 – tomou duas bolas na trave, mas fez uma grande defesa em cobrança de falta de Messi, no segundo tempo.
  • Daniel Alves: nota 8,5 – jogou de terno e gravata! Uma jogada maravilhosa no primeiro gol do Brasil e, mesmo aos 36 anos, mostrou uma disposição impressionante. Um dos melhores em campo.
  • Marquinhos: nota 7 – conseguiu se impôr e mostrou, mais uma vez, grande técnica na saída de bola.
  • Miranda: nota 6 – entrou no lugar de Marquinhos, lesionado, e não comprometeu.
  • Thiago Silva: nota 7 – o “Monstro” dominou o setor defensivo e o duelo 1 x 1 com Aguero.
  • Alex Sandro: nota 6,5 – esteve melhor compondo o setor defensivo do que chegando ao ataque. Mas será difícil Filipe Luís retomar a titularidade.
  • Casemiro: nota 7 – fez o que se espera do volante. Marcou muito, não perdeu divididas e foi o “cão de guarda” do meio-campo.
  • Arthur: nota 6 – errou alguns passes, mas sua qualidade e consciência tática se sobressaem.
  • Allan: nota 6 – entrou no fim, no lugar de Gabriel Jesus, e não comprometeu.
  • Coutinho: nota 6 – começou bem, deu uma caneta linda em Paredes, no início da jogada do primeiro gol do Brasil. Mas foi se apagando e terminou o jogo quase sem ser percebido.
  • Everton: nota 5 – não conseguiu ser o “Cebolinha” que vinha encantando nessa Copa América. Possivelmente, sentiu o peso do superclássico.
  • Willian: nota 6 – entrou no lugar de Everton e não acrescentou muito tecnicamente. Mas mostrou uma disposição poucas vezes vista em suas atuações em campo.
  • Firmino: nota 8 – uma assistência e um gol. Além disso, deu muito trabalho no meio da zaga argentina.
  • Gabriel Jesus: nota 9 – melhor do Brasil em campo. Abriu o placar, se mostrou endiabrado na ponta e fez uma linda jogada para sacramentar a vitória dos pentacampeões. De tirar o chapéu.
  • Tite: nota 6 – o técnico brasileiro foi conservador nas substituições. Mas a Seleção Brasileira teve, de longe, sua melhor atuação em muito tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: