Copa América: Alexis Sánchez marca, Chile vence Equador e garante vaga às quartas

Chile está classificado às quartas de final da Copa América. Nesta sexta-feira, em Salvador (BA), a equipe de Reinaldo Rueda venceu o Equador por 2 a 1 e chegou a seis pontos no Grupo C, com 100% de aproveitamento. Fuenzalida abriu o placar, Enner Valencia empatou e Alexis Sánchez anotou o tento decisivo.

Com o resultado, a equipe do técnico Hernán Darío Gómez segue sem vencer na competição e também em 2019. Em seis partidas este ano, o Equador tem quatro derrotas e dois empates. O último triunfo aconteceu em novembro de 2018, sobre o Panamá.

O JOGO

A equipe de Reinaldo Rueda, empurrada pela torcida, começou a partida indo para cima, com mobilidade ofensiva, posse de bola e muita disposição.

Mais presente no ataque, o Chile abriu o placar logo aos oito minuntos. Após cobrança de escanteio de Aránguiz, Pulga cabeceou, mas a bola ficou na marcação. Na sequência, no meio da grande área, Fuenzalida bateu de primeira e acertou o canto de Domínguez.

O 1 a 0 fez a La Roja diminuir o ritmo. Melhor para o Equador, que se aproveitou para chegar ao empate aos 24 minutos. O goleiro Gabriel Arias saiu atabalhoado do gol e derrubou Jhegson Méndez. O árbitro Patricio Loustau, sem titubear, apontou a penalidade. Enner Valencia bateu no meio e deixou tudo igual na Fonte Nova.

O VAR causou momentos de tensão (e confusão) aos 38 minutos. Romario Ibarra recebeu lançamento, conseguiu chegar antes de Arias e caiu. O árbitro mandou seguir.

Mas, na sequência, a arbitragem de vídeo entrou em ação. Após a revisão do lance, Loustau voltou atrás, viu o toque no equatoriano e ainda deu amarelo ao goleiro chileno. Não está no protocolo da Fifa revisão de falta.

Após a paralisação e a reclamação de ambos os lados, o duelo foi para o intervalo. 51 minutos foram jogados no primeiro tempo.

A seleção chilena voltou a ficar na frente no placar no começo da etapa final. Com apenas cinco minutos, Aránguiz cruzou, e Alexis Sánchez, mesmo sem pegar em cheio na bola, bateu de primeira para vencer Domínguez. É o 43º tento dele pelo país.

A partir do gol chileno, o jogo ficou mais fraco tecnicamente, com as duas equipes travando o setor de meio-campo. As bolas mais perigosas foram as aéreas – para ambos os lados.

No fim, com a torcida da La Roja inflamada, Vidal fez linda jogada no campo de defesa e sofreu a falta. Nas arquibancadas, os chilenos cantaram “Arturo! Arturo! Arturo!”.

Aos 44 minutos da etapa final, o zagueiro Gabriel Achilier deixou o cotovelo no rosto de Vidal e acabou expulso. O astro chileno foi substituído logo na sequência para a entrada do zagueiro Jara.

AGENDA

Na última rodada da fase de grupos, o Chile enfrenta o Uruguai no Maracanã, segunda-feira, às 20h00 (de Brasília). O Equador pega o Japão, no Mineirão, na mesma data e horário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: